Prass vai a treino e despede de elenco do Palmeiras sob aplausos; assista

César Greco/Ag. Palmeiras

O treino do Palmeiras começou de forma diferente nesta terça-feira. O goleiro Fernando Prass reuniu todo elenco no campo da Academia de Futebol para uma conversa de poucos minutos. Os jogadores aplaudiram o camisa 1, que foi cortado da seleção brasileira no último domingo, às véspera dos Jogos Olímpicos Rio 2016, devido a uma fratura no cotovelo direito. O atleta de 38 anos fará uma cirurgia nesta quarta-feira e deve voltar a jogar apenas em 2017.

LEIA TAMBÉM:
Copa do Brasil: Palmeiras faz segundo fora contra o Botafogo-PB pelas oitavas de final
Calote? Palmeiras deve ‘bicho’ de título da Copa do Brasil para dois jogadores
Palmeiras: Prass será operado na quarta-feira e deve voltar a jogar só em 2017

Vagner, o escolhido de Cuca para ser o substituto no gol do Palmeiras, conversou brevemente com Prass. O ídolo alviverde também reservou um tempinho para um papo com os demais arqueiros do time, e também com o zagueiro Vitor Hugo. Depois, deixou o campo e assistiu a toda a atividade ao lado do gerente de futebol Cícero Souza.

Em entrevista coletiva, à tarde, o meia Moisés revelou o que o veterano disse ao grupo antes do treino.

“Ele veio dar uma palavra de incentivo, dizendo o quanto ele se sente bem estando de volta ao Palmeiras. Ele quer nos ver em campo, está doido para nos ver jogar. É importante a presença do Prass, uma figura de liderança dentro do grupo, um cara vencedor e que nos passa muita confiança”, contou o camisa 28, um dos principais destaques do Verdão no Campeonato Brasileiro.

O Palmeiras viaja para Chapecó ainda nesta terça-feira. A viagem para o confronto contra a Chapecoense na quinta-feira pelo Campeonato Brasileiro foi adiantada em um dia – inicialmente seria na quarta-feira. Com o revés para o Botafogo, no Rio, o Verdão caiu de primeiro para terceiro na classificação. Com 32 pontos, o Alviverde está a um ponto do líder Corinthians e perde no saldo de gols do Santos.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.