Relembre o elenco e a campanha da última seleção olímpica masculina de futebol

foto: getty

Faltam 4 dias para a abertura dos jogos olímpicos do Rio de Janeiro. O evento será oficialmente iniciado na sexta feira, dia 5 de Agosto. Porém, a modalidade ‘futebol de campo masculino’ terá sua abertura na quinta feira (4) quando se enfrentarão Brasil x África do Sul.

Veja Também: MAIS DO QUE ESPORTE, UM PROJETO DE FUTURO

Essa será mais uma empreitada da seleção nacional em busca do tão sonhado ouro olímpico, inédito nessa modalidade. Muitos veículos de mídia e torcedores estão esperançosos para com a conquista, em vista do bom momento que alguns dos atletas da seleção estão vivendo.

Mas que tal relembrarmos a última campanha e elenco da seleção olímpica masculina nesse torneio que aconteceu em Londres-2012?

Na época a seleção, tal qual agora, possuía muita expectativa, tendo em vista o bom momento profissional vivido por seus jogadores. E não era para menos! Neymar, Lucas, Oscar, Danilo, Alex Sandro, todos haviam sido campeões com a seleção no Sul-americano sub-20 com atuações espetaculares. O otimismo gritava aos ouvidos daquela ‘molecada’ que jogava um futebol alegre e ofensivo.

As olímpiadas seriam a prova final para demonstrar que aquele plantel repleto de jovens talentos poderia se firmar no elenco profissional e deslanchar em uma carreira promissora.

Como bem sabemos o Ouro não veio. Foi adiado mais uma vez. Quem sabe agora em 2016?

O torcedores.com reuniu dados sobre a campanha de 2012 trazendo os resultados dos jogos, a campanha do time e o elenco completo daquela seleção. Confira a seguir!

Os jogos

Ao todo na competição o Brasil colecionou 6 jogos, com 5 vitórias e 1 derrota.

  • Brasil 3 x 2 Egito (gols de Rafael 15/1°; Leandro Damião 25/1°; e Neymar 29/1°)
  • Brasil 3 x 1 Bielorrússia (gols de Alexandre Pato 14/1°; Neymar 20/2°; e Oscar 48/2°)
  • Brasil 3 x 0 Nova Zelândia (gols de Danilo 23/1°; Leandro Damião 29/2°; e Sandro 6/2°)
  • Brasil 3 x 2 Honduras (gols de Leandro Damião 37/1°; Neymar – Pênalti- 5/2°; e Leandro Damião 15/2°)
  • Brasil 3 x 0 Coréia do Sul (gols de Rômulo 37/2°; Leandro Damião 11/2°; e Leandro Damião 18/2°)
  • Brasil 1 x 2 México (gol de Hulk 46/2°)

 

Campanha

O Brasil levou no seu elenco 18 jogadores que juntos tiveram:

Vitórias: 5
Empates:
0
Derrotas:
1
Gols feitos:
16
Gols sofridos:
7
Cartões amarelos:
8
Cartões vermelhos:
1

O Elenco

Gabriel

1- Gabriel : Era o camisa 1 do time, porém só foi se consolidar como titular na terceira rodada dos jogos, ganhando a vaga de Neto. Revelado pelo Cruzeiro, Gabriel era uma promessa na baliza. Ele foi convocado para as olimpíadas de 2012 na última hora, graças à lesão do outro goleiro, Rafael Cabral (na época, jogador do Santos). Em sua época no clube mineiro, graças às boas atuações do sempre titular Fábio, Gabriel não conseguiu se firmar no time profissional da raposa. Assim, em 2012, com então 19 anos, se transferia para o Milan. Atualmente o contrato do jogador ainda é com o ‘rossonero’, mas nunca se firmou na titularidade do clube. Já foi emprestado para outros times italianos como Carpi e Napoli.

foto: Instagram
foto: Instagram

2- Rafael: Um dos gêmeos da conhecida dupla de laterais do Manchester United, Rafael era o titular da ala direita daquela seleção.  O jogador iniciou todos os jogos da campanha da prata olímpica, tendo, inclusive, feito 1 gol (na primeira partida, contra o Egito). Rafael, contudo, não teve uma boa atuação no jogo final contra o México, sendo visto com um dos grandes culpados por aquela derrota.  Na época de sua convocação era atleta do United; permaneceu no clube até 2015, quando foi vendido para o Lyon, seu atual clube.

foto: Instagram
foto: Instagram

3- Thiago Silva: Além de capitão, era um dos atletas acima de 23 anos convocados para aquela olimpíada. Thiago também foi titular em todos os jogos daquela campanha, sendo um dos pilares daquela defesa. Após o fracasso nos jogos permaneceu na seleção brasileira principal, mantendo-se como capitão da equipe e indo, posteriormente, para a copa do mundo de 2014. Fez sucesso como atleta do Milan, time em que fazia dupla de zaga com o experiente defensor Alessandro Nesta.  Depois das boas atuações pelos ‘rossoneros’ foi vendido para o PSG (seu atual clube) por 46 milhões de Euros, a maior transferência já paga para com um zagueiro na história do futebol.

foto: torcedores.com
foto: torcedores.com

4- Juan Jesus: Era o outro titular da zaga brasileira. Juan foi revelado pelo Internacional de Porto Alegre, time em que fez pouco mais de 40 jogos com o time profissional. Quando convocado para as olimpíadas, Juan já era jogador da Internazionale de Milão, porém ainda não havia atuado pela equipe.  Na seleção, assim como seu parceiro Thiago Silva, foi titular em todos os jogos da campanha.  Seu contrato ainda pertence à Inter de Milão, porém jogará a temporada de 2016 emprestado pela Roma.

foto: site oficial QPR
foto: site oficial QPR

5- Sandro: Era o primeiro volante daquela seleção. Foi titular também em todos os jogos daquela olimpíada, anotando um gol. Também revelado pelo Internacional de Porto Alegre, na época da convocação o jogador pertencia ao Tottenham, da Inglaterra. Em 2014 o Queens Park Rangers contratou Sandro por 10 milhões de Libras. Em 2016, esteve emprestado ao West Bromwich, da primeira divisão inglesa. Seu contrato ainda pertence ao Queens.

foto: Instagram
foto: Instagram

6- Marcelo:  Também titular incontestável daquele elenco, Marcelo era o segundo jogador acima de 23 anos convocado por Mano Menezes.  Revelado pelo Fluminense, Marcelo é jogador do Real Madrid desde 2007. Em 2011/2012 estava vivendo bom momento pelo clube, tendo acabado de conquistar os títulos da liga espanhola e da Supercopa da Espanha. Nos jogos olímpicos de 2012, Marcelo esteve presente em todos os jogos da seleção, sendo peça importante da campanha. Permanece sendo jogador do Real Madrid, tendo feito mais de 350 jogos pela equipe merengue. Pela seleção principal brasileira possui mais de 40 jogos, além de uma Copa do Mundo.

foto: Instagram
foto: Instagram

7- Lucas Moura: O camisa 7 não era titular daquela equipe, mas esteve presente em campo em 4 dos 6 jogos feito pela seleção nas olimpíadas. Apesar de não ter balançado as redes nessas suas apresentações, Lucas colecionou participações médias e boas com o time brasileiro. Na época da convocação ainda era jogador do São Paulo, onde foi destaque da equipe.  No final do mesmo ano dos jogos olímpicos, e depois de ter conquistado uma copa São Paulo e uma Copa Sul Americana pelo tricolor paulista, Lucas foi vendido para o PSG (seu atual clube) por 43 milhões de euros.

foto: getty
foto: getty

8- Rômulo: Lembra-se dele, leitor? Talvez não muito bem, o que é compreensível, afinal a passagem de Rômulo pelo futebol brasileiro foi rápida, mas bem interessante. Revelado pelo Porto de Caruaru (PE), Rômulo rodou para treinar em vários times brasileiros; chegou até a estar no Benfica de Portugal. Porém, foi no Vasco da Gama que o meia alcançou o estrelato. Foi a revelação do time na conquista da Copa do Brasil de 2011 além do Vice brasileiro do mesmo ano. O jogador também teve boas atuações na Libertadores de 2012, acabando eliminado nas quartas de final pelo Corinthians.  Esses itens geraram a convocação do atleta, que só não foi titular em 1 dos jogos da campanha da seleção (contudo, atuou nesse jogo também). O volante também anotou um tento nessa campetição.
Depois das olimpíadas, Rômulo seguiu para o Spartak de Moscou, da Rússia. Sua transação girou em torno de 21 milhões de reais. Continua sendo atleta do clube russo.

foto: Instagram
foto: Instagram

9- Leandro Damião: Sem dúvida esse foi o melhor momento do centroavante até agora. Leandro Damião estava se destacando no Internacional de Porto Alegre e sua convocação para as olimpíadas parecia obvia. Além disso, seu nome já figurava quase sempre em possíveis listas do time principal. Foi o artilheiro da seleção brasileira nos jogos olímpicos de 2012, com 6 gols. Em 2013 o atacante acertou sua transferência para o Santos por 13 milhões de Euros, um recorde entre as transações internas de clubes brasileiros. Sem conseguir atingir o mesmo sucesso que teve no Inter, e por colecionar intrigas com a diretoria santista sobre questões salariais, Damião foi emprestado para vários clubes. Atualmente figura no elenco do Flamengo, em mais um contrato de empréstimo.

foto: Instagram
foto: Instagram

10- Oscar: Era o principal meia-armador daquela equipe. Oscar havia se destacando no seu então clube (Internacional) e a vaga na seleção brasileira já lhe parecia sua. O atleta esteve presente em todos os jogos daquela competição, anotando um gol. Pouco antes do início dos jogos olímpicos, Oscar já havia feito exames médicos em Londres para uma possível transferência para o Chelsea. A negociação só foi confirmada pelo Inter um mês depois do caso.  Após as olimpíadas já era atleta do Chelsea e sua transação girou valores em torno de 79 milhões de reais. Atualmente permanece como jogador dos ‘Blues’, tendo feito mais de 150 partidas e anotando mais de 35 gols.

foto: Instagram
foto: Instagram

11- Neymar: Era a grande esperança de medalha da seleção brasileira. Neymar fazia mágica em seus anos de Santos e se existia confiança na medalha de ouro na época, grande parte das apostas vinha pela sua convocação. O jogador não comprometeu, foi o segundo artilheiro da equipe, com 3 gols, titular em todas as partidas.  Em 2012 ainda era atleta do Santos, mas as especulações sobre sua futura venda já estavam em alta.  Foi vendido para o Barcelona em 2013. Ambos os clubes omitiram os valores da transferência. Dados posteriores mostraram que o acerto entre os clubes foi por volta 85 a 95 milhões de Euros. Atualmente permanece como jogador do Barcelona. Neymar ainda é o único jogador desse elenco de 2012 que irá atuar novamente nas olimpíadas de 2016.

 

foto: Instagram
foto: Instagram

12- Hulk: É o terceiro jogador acima de 23 anos convocado por Mano Menezes. A opção pelo então atleta do Porto gerou muitos questionamentos por parte dos torcedores e da imprensa. Hulk não era titular absoluto daquele elenco, figurando por vezes o banco de reservas. Nos jogos de 2012 anotou apenas 1 gol. Logo após Londres-2012, Hulk foi comprado pelo Zenit, da Rússia. O valor da transação foi cerca de 60 milhões de euros. Permaneceu no Zenit até 2016, quando foi contratado pelo Shanghai SIPG da China (seu atual clube), por cerca de 55 milhões de euros. Também figurou na lista de convocados para a Copa do Mundo de 2014.

foto: Instagram
foto: Instagram

13- Bruno Uvini: o zagueiro não fez muitas partidas pelo time profissional do seu então clube (São Paulo). O que mais pesou na convocação de Bruno Uvini para as olimpíadas de 2012 foram suas atuações no Sul-Americano de 2011. Bruno foi zagueiro suplente de Thiago Silva e Juan Jesus em Londres-2012. Participou apenas de um jogo, as semifinais, contra a Coréia do Sul, quando saiu do banco para substituir Juan.  Após as olimpíadas foi contratado pelo Napoli da Itália (atual dono de seu contrato), mas não conseguiu se firmar como titular do elenco. Já foi emprestado para outras equipes como Siena (ITA), Santos (BRA) e Twente (HOL).

foto: getty
foto: getty

14- Danilo: foi o lateral-direito reserva daquela equipe. Danilo colecionou títulos e boas atuações por Santos e Porto (POR), valendo-lhe o passaporte para Londres-2012.  Na competição atuou tanto como volante/meia do que como ala.  O atleta ainda conseguiu deixar seu gol nos jogos, na vitória por 3 a 0 contra a Nova Zelândia. Permaneceu no Porto até 2015, quando foi contratado pelo Real Madrid (seu atual clube) por 31 milhões de euros.

foto: getty
foto: getty

15- Alex Sandro: Convocado para ser o lateral-esquerdo reserva daquele elenco. Alex teve destaque junto com Danilo e companhia nas campanhas do Santos na Libertadores de 2011 e do Sul-americano sub-20. Esteve também junto com Danilo na equipe do Porto (POR) quando foram convocados para Londres-2012.  Atuou em dois jogos das olimpíadas: na vitória contra a Nova Zelândia (tendo sido expulso) e na final contra o México (sendo titular nessa partida). Após sua passagem no Porto, foi contratado pela Juventus da Itália (seu atual clube) em 2015, por 26 milhões de euros.

foto: Instagram
foto: Instagram

16- Paulo Henrique Ganso: Um ano antes das olimpíadas de Londres, Ganso era cotado para ser não apenas o titular do meio campo nos jogos, mas também o grande armador da seleção brasileira principal. Mas não o foi. Após a conquista da Libertadores de 2011 e o fim do Brasileirão do mesmo ano, as lesões e as atuações abaixo da média começaram a tomar conta da carreira de Paulo Henrique. Essa sua queda de produção e o bom momento de Oscar no Internacional lhe valeram a reserva em Londres-2012. Sendo assim, atuou em apenas 2 jogos do torneio, colecionando ainda uma lesão no decorrer da competição. Depois das olimpíadas, Ganso acertou sua conturbada transferência para o São Paulo, por um valor em torno de 10 milhões de euros.  Atualmente está no Sevilla da Espanha. O clube espanhol pagou 34, 4 milhões de reais pelo meia.

foto: Instagram
foto: Instagram

17- Alexandre Pato: Quando convocado, Pato ainda estava no Milan. No clube ‘rossonero’ o jogador viveu altos e baixos. Desde quando chegou ao clube Pato era visto como esperança de gols e títulos, porém as seguintes e constantes lesões travaram o futuro do jogador. Contudo, apesar delas, conseguiu garantir seu passaporte para Londres-2012. Nos jogos, Pato não era titular, a vaga da posição central do ataque tinha ficado com Leandro Damião, que vivia bom momento. Porém, esteve presente em campo nos seis jogos da seleção na competição, sendo titular, entretanto, em apenas uma oportunidade. Em Londres-2012 fez apenas um gol. Em 2013 o Corinthians anunciou a contratação do atacante, que possuía ainda propostas de outros clubes europeus. Já esteve emprestado por times como São Paulo e Chelsea. Atualmente é jogador do Villareal da Espanha. A contratação do jogador pelo clube espanhol teve valores em torno de 11 milhões de reais.

foto: wikipédia
foto: wikipédia

18- Neto: O goleiro Neto iniciou os jogos olímpicos como titular da baliza brasileira. Porém, no decorrer da competição, o técnico Mano Menezes preferiu a substituição do arqueiro pela entrada de Gabriel, então jogador do Milan. Nos jogos olímpicos Neto esteve presente em campo nas duas primeiras partidas, ambas vitórias: no primeiro jogo contra o Egito (vencida por 3 x 2) e na segundo jogo contra a Bielorrússia  (Vencido por 3 x 1). Quando convocado para Londres-2012, Neto já era atleta da Fiorentina da Itália, clube que defendeu até 2015. Atualmente é reserva de Gianluigi Buffon, na Juventus de Turim.  Esteve presente também no elenco da Copa América de 2015, convocado após o corte de Diego Alves.



Graduando em jornalismo na Universidade Estadual Paulista (UNESP campus de Bauru). Iniciei meu envolvimento com a profissão em 2014, quando trabalhei como produtor de um programa esportivo de rádio. Na graduação, sempre me interessei por pesquisas do meio jornalístico principalmente ligados a área esportiva.