Técnico da Seleção Feminina de Handebol afirma que fica ‘mais um ano’ no time

Divulgação/Site Oficial da CBHb

A eliminação para a Holanda nas quartas de final do torneio feminino de handebol dos Jogos Olímpicos do Rio 2016 abriu dúvidas sobre a permanência do técnico Morten Soubak à frente da Seleção Brasileira. Mas o treinador tratou de avisar que, pelo menos por mais um ano, seguirá comandando as brasileiras.

LEIA MAIS

MICHAEL PHELPS E KATIE LEDECKY REFAZEM FOTO COM PAPÉIS INVERTIDOS

CAMPEÃO OLÍMPICO, THIAGO BRAZ BOMBA NO INSTAGRAM; VEJA

“Já tive uma conversa com o (presidente da Confederação Brasileira) Manoel Luiz Oliveira e vou ficar por mais um ano. Os sete anos em que estou aqui no Brasil sempre foram ano a ano”, declarou Soubak segundo o Uol Esporte, em entrevista coletiva.

Campeão mundial com a Seleção Feminina em 2013, Soubak viu mais uma vez a chance de medalhas parar nas quartas de final olímpicas. E, para Tóquio-2020, mesmo que não permaneça no cargo, já começa a pensar em uma renovação do elenco.

“Temos que pensar agora em novas meninas que talvez ainda não tenham tido chances e também de certa paciência. Vou buscar meninas de 16, 17 até 20 anos e elas precisam de tempo para sentir o que é uma seleção adulta, como é o handebol desse nível. Temos que encontrar essas jogadores da altíssimo nível e ensiná-las a filosofia que temos na Seleção. Essas atletas existem”, ressaltou o treinador.

 

Após o jogo, a pivô Dara e a goleira Mayssa já afirmaram que não devem mais seguir com a Seleção Brasileira para os próximos Jogos Olímpicos, o que deve abrir vagas no futuro para novas atletas.

(Crédito da foto: Divulgação/Site Oficial da CBHb)