Vai, Brasil! Veja em quais modalidades ainda temos chances de levar o ouro

Brasil
Crédito da foto: Fernando Soutello/Rio 2016

A terça-feira foi de boas e más notícias para o Brasil nas Olimpíadas de 2016. O dia começou com uma surpreendente prata de Isaquias Queiroz dos Santos na Canoagem categoria C1 1000m e passou pelo inédito ouro no boxe masculino com Robson Conceição, mas terminou com a derrota das bicampeãs olímpicas do vôlei feminino, que caíram por 3×2 para a China nas quartas de final. Handebol e futebol feminino e Talita e Larissa, no volêi de praia, também perderam a chance do ouro.

LEIA MAIS:

Segundo site espanhol, primeira lista de Tite terá dois jogadores do Grêmio

Luan brilha na seleção olímpica e recebe elogios; veja o gol

Com a proximidade do fim dos Jogos, que vão até o dia 21 – próximo domingo -, o Brasil vê ficar distante a meta de entrar no Top 10 do quadro de medalhas. Neste momento, o país que é 10° colocado é o Japão, que tem 7 medalhas de ouro, enquanto o Brasil tem apenas três. Mas ainda dá para buscar: confira abaixo algumas modalidades em que o Brasil poderá levar ouro e crescer no quadro de medalhas.

CANOAGEM: Isaquias Queiroz poderá manter o embalo da prata em sua primeira prova e buscar um algo a mais nas duas restantes. Ele ainda disputará as provas C1 200m e C2 1000m e pode fazer bonito novamente. Nesta quarta-feira, ele se classificou em 1° lugar na semifinal da C1 200m e pode garantir o ouro na quinta de manhã.

TAEKWONDO: Iris Sing é outra que tem condições de surpreender e subir no pódio. Nesta quarta-feira, às 9h, ela venceu as oitavas de final da categoria até 49 kg contra a australiana Andrea Kilday. O brasileiro Venílton Teixeira, na categoria até 58 kg, também avançou.

FUTEBOL MASCULINO: Depois de um mau início, os brasileiros cresceram na competição e chegam embalados para a semifinal desta quarta-feira, 13h, contra Honduras. Se vencerem, a trupe de Neymar e cia encontrará Alemanha ou Nigéria na grande decisão.

HANDEBOL MASCULINO: É difícil, mas não impossível. Nas quartas de final do torneio masculino de Handebol, o Brasil enfrenta a França nesta quarta (17), às 10h. Os brasileiros tiveram a melhor performance olímpica em Atenas 2004, quando terminaram em 10º lugar. ATUALIZAÇÃO: A seleção foi derrotada por 34 a 27 e está fora da briga por medalhas.

VÔLEI DE PRAIA MASCULINO: Na madrugada de quinta para sexta-feira, Alisson e Bruno podem ganhar ouro para o Brasil. Eles se classificaram para a final em uma vitória eletrizante por 16/14 no terceiro set sobre os holandeses Brouwer e Meeuwsen, nesta terça.

VÔLEI DE PRAIA FEMININO: Ágatha e Bárbara estão perto de conquistar o ouro. Na madrugada desta quarta, na grande decisão, as brasileiras enfrentam as alemãs Laura Ludwig e Kira Walkenhorst, que venceram Talita e Larissa na semi.

VÔLEI MASCULINO: Após uma campanha irregular na primeira fase, o Brasil conseguiu avançar às quartas e defende a permanência na briga por uma medalha nesta quarta, contra a Argentina.

PENTATLO: Porta-bandeira do Brasil na abertura, Yane Marques é esperança de medalhas para o país. Ela foi bronze em Londres, 2012, e ouro no Pan de Toronto, em 2015. Sua disputa começa na quinta, com a esgrima. As outras modalidades serão realizadas na sexta-feira, quando será conhecida a vencedora.

LUTA OLÍMPICA: Com boas colocações nos Mundiais e prata no Pan de Toronto, 2015, Aline Silva pode surpreender na Luta Olímpica. A brasileira, de 29 anos, inicia na quinta-feira sua caminhada nos Jogos. Ela participa da prova até 75kg.

LANÇAMENTO DE MARTELO: Wagner Domingos, o Montanha, fez bonito em sua modalidade nesta quarta. Com 74,17m, o brasileiro se classificou em 9° e garantiu vaga na final do lançamento de martelo, que será disputada na sexta-feira.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.