“Vamos atrás do bronze com muito orgulho”, diz Mônica, após eliminação nos pênaltis

Crédito da Foto: Rafael Ribeiro / CBF

A derrota nos pênaltis para a Suécia acabou com o Seleção Brasileira Feminina de Futebol conquistar um ouro inédito para o País. No entanto, segundo a zagueira Mônica, as meninas tem que deixar o gramado do Maracanã de cabeça erguida rumo a disputa da medalha de bronze.

LEIA MAIS:
“Fora Temer”: Torcedor é retirado à força pela Força Nacional por levar cartaz
Rio 2016 tem suspeita de bomba no ciclismo e bala perdida no hipismo
Olimpíadas: Russo é roubado, posta foto de crianças com armas e é detonado na web

Em rápida entrevista à TV Globo, Mônica, em lágrimas, pediu para o time brasileiro não deixar a derrotar abalar todo o trabalho feito até o momento.

“[Saimos de] cabeça erguida. A gente colocou nosso trabalho em prática, fizemos tudo que podia. Hoje era o dia da Suécia. Vamos atrás do bronze com muito orgulho”, afirmou.

A queda do time feminino do técnico Vadão se deu após uma penalidade desperdiçada da jovem Andressinha, de apenas 21 anos. Mônica também pediu para a atleta não se abalar.

“Ela tem que levantar a cabeça, é muito nova, terá muitas Olimpíadas pela frente. Tem que ficar tranquila”, concluiu.

Com a queda na semifinal, o Brasil espera o derrotado de Alemanha x Canadá para conhecer a seleção que irá disputar a medalha de Bronze, na próxima sexta-feira (19), em São Paulo.



Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale.