Após troca de farpas, comentarista da ESPN faz as pazes com Cuca

Palmeiras
Foto: Montagem/Divulgação

O técnico Cuca aproveitou suas entrevista coletiva neste sábado, após a vitória sobre o Coritiba, para responder os críticos do estilo de jogo do Verdão neste Campeonato Brasileiro, e apesar de não citar nomes, a fala era destinada ao comentarista Mauro Cezar, da ESPN, que apelidou o esquema do alviverde de “Cucabol”. Após troca de farpas, eles fizeram as pazes.

“Conversei hoje com o Cuca. Papo profissional e cortês sobre o futebol jogado aqui. Deveria ser frequente entre jornalistas, técnicos, etc”, escreveu o jornalista em seu perfil oficial no Twitter.

Nas últimas semanas o Palmeiras tem sido alvo de criticas de alguns comentarias, entre eles Mauro Cezar, da ESPN, que chegou a apelidar o estilo de jogo do Verdão de “Cucabol”, por causa da insistência de jogadas de bola aérea. O técnico Cuca, em entrevista coletiva após a partida, rebateu.

“A gente criou a jogada de lateral na área porque as dimensões diminuíram, porque temos um cobrador e porque temos jogadores altos e bons para isso. Acho que as pessoas tinham que ter um pouco mais de respeito com a gente. Antes, não tinha lateral. Será que vão falar que é ‘Cucabol’?”, questionou.

“Ninguém gosta de ouvir coisas assim, de repente começa a puxar as coisas para o lado pessoal. Na Arena, contra o Corinthians, o Palmeiras fez um jogo perfeito. Vamos ver se a jogada ensaiada vai passar em branco, não tem problema. O que importa é que o Palmeiras ganhou para gosto de um, desgosto de outros”, afirmou.

Mauro Cezar respondeu o técnico Cuca durante o programa ‘Bate-Bola’. “Os técnicos têm dificuldades de lidar com as críticas. Ele pode ser elogiado ou pode ser criticado. As críticas não podem ficar ligadas unicamente à posição no campeonato. Vivi algo parecido na Copa de 2014. Critiquei muito o estilo do Felipão e algumas pessoas até discordaram de mim”.

Nas redes sociais, os palmeirenses não gostaram da critica feita pelo jornalista e criaram o termo “Línguabol” para ironizar Mauro Cezar. Inclusive o comentarista virou meme e a campanha virou tranding topics do Twitter.