ARSENAL VENCEU O CHELSEA COM AUTORIDADE E TERMINOU A RODADA NA TERCEIRA COLOCAÇÃO

Arsenal x Swansea

Arsenal e Chelsea se enfrentaram na tarde do último sábado, 24 de setembro, pela sexta rodada da Premier League no Emirates Stadium com 60.028 torcedores e a equipe comandada por Arsène Wenger venceu ( 3 a 0 ) com autoridade. Os gols do Arsenal foram marcados no primeiro tempo. Alexis Sanchez aproveitou a falha grotesca do zagueiro Cahill e com tranquilidade chutou no canto direito de Courtois aos 11 minutos, depois de uma ótima troca de passes que começou com Walcott e passou por Iwobi e Bellerin com a conclusão tranquila de Walcott aos 14 minutos e Özil chutou forte depois de iniciar um contra-ataque com Alexis Sanchez aos 40 minutos.

 

O Arsenal entrou em campo com o esquema tático ( 4-3-3 ). Os comandados de Arsène Wenger, técnico do Arsenal, conseguiram trocar passes com velocidade e objetividade, girar a bola, movimentação no setor ofensivo, triangulação com jogadas de ultrapassagem, intensidade, jogadas de infiltração e uma marcação aplicada e aproximada. O goleiro Petr Cech teve pouco trabalho; os laterais Bellerín pela direita e Monreal pela esquerda avançados e empurrando os meias e alas do Chelsea para sua área; os zagueiros Mustafi e Koscielny bem posicionados e eficientes na cobertura; o volante Coquelin na frente dos zagueiros mas saiu de campo lesionado aos 31 do 1º tempo e entrou o também volante Xhaka, os meias Cazorla e Özil bem adiantados com muita movimentação e qualidade técnica na articulação; os atacantes Walcott – Iwobi – Alexis Sánchez revezando o posicionamento e confundindo a marcação do setor defensivo do Chelsea. O primeiro tempo terminou com o Arsenal massacrando o Chelsea. Depois das substituições feitas pelo técnico do Chelsea, Antonio Conte, Arsène Wenger reforçou o setor defensivo e substituiu o atacante Iwobi pelo lateral esquerdo Gibbs aos 25 do 2º tempo e substituiu o atacante Alexis Sanchez pelo também atacante Giroud. A equipe ficou mais encorpada e neutralizou setor ofensivo do Chelsea.

 

O Chelsea entrou em campo com o esquema tático ( 4-2-3-1 ). Com muitos erros individuais e coletivo, o Chelsea teve problemas no setor defensivo, perdeu o meio campo, não teve qualidade técnica para controlar a partida e não conseguia sair com velocidade quando tinha a posse de bola. A equipe comandada pelo técnico Antonio Conte entrou em campo com Courtois no gol; os laterais Ivanovic pela direita e Azpilicueta pela esquerda guardando o posicionamento defensivo; os zagueiros Cahill e David Luiz mal posicionados; os volantes Kanté e Matic perdidos na marcação e sem qualidade técnica para sair jogando; os meias Willian pela direita foi substituído pelo atacante Pedro aos 26 do 2º tempo, Fábregas foi substituído pelo lateral esquerdo Alonso aos 9 do 2º tempo e Hazard foi substituído pelo atacante Batshuayi aos 26 do 2º tempo; Diego Costa no ataque isolado. Depois das substituições o Chelsea passou a jogar com três zagueiros ( Ivanovic, Cahill e David Luiz ) dois alas ( Azpilicueta foi jogar pelo lado direito e Alonso pelo lado esquerdo ) com liberdade para atacar, dois meio campistas ( Kanté e Matic ) e três atacantes ( Pedro, Batshuayi e Diego Costa ). As substituições não surtiram efeito positivo e a equipe continuou sem inspiração, previsível, desorganizada e dominada pelo Arsenal.

 

A partida terminou com a vitória da equipe mais organizada taticamente, eficiente e que apresentou um futebol coletivo e individual de boa qualidade. O Arsenal vai enfrentar o Basel em casa na próxima quarta-feira ( 28 ) pela Uefa Champions League e no próximo domingo ( 02 ) o Burnley fora de casa pela sétima rodada da Premier League. O Chelsea vai enfrentar o Hull City fora de casa no próximo sábado ( 01 ) pela sétima rodada da Premier League.