Brasileirão: Pará leva terceiro amarelo e desfalca Flamengo contra São Paulo

Gilvan de Souza/Flamengo

O técnico Zé Ricardo terá um desfalque importante na partida contra o São Paulo, no próximo sábado, no Morumbi, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. O lateral-direito Pará, que ganhou a titularidade no setor sob o comando do treinador, levou cartão amarelo na vitória por 2 a 1 contra o Cruzeiro, neste domingo, e, com três acumulados, terá que cumprir suspensão automática no compromisso do Flamengo no final de semana que vem.

LEIA TAMBÉM:
VÍDEO: Muralha ‘cresce’ e salva Flamengo em chute à queima-roupa de Ábila
Veja o que a imprensa esportiva falou da vitória emocionante do Flamengo sobre o Cruzeiro
Técnico do Flamengo revela comemoração de torcedor e não tira ninguém da luta pelo título

O camisa 21 do Flamengo recebeu cartão no finzinho da etapa inicial quando deu um carrinho perigoso em Rafael Sóbis. Pará foi o único jogador rubro-negro a sair amarelado de campo. Para o jogo contra o São Paulo, Zé Ricardo deve promover o retorno de Rodinei, que não é titular pelo Brasileirão desde a partida contra o Corinthians, ainda pelo primeiro turno, quando machucou o cotovelo em dividida.

Na ausência de Rodinei, Pará foi de contestado para um dos trunfos de Zé Ricardo em sua era pelo Flamengo. O lateral eleva consideravelmente o rendimento de sua equipe, tanto ofensiva quanto defensivamente. É ele quem lidera o número de assistências no time, além de ser preciso em grande maioria dos passes. Na marcação, o atleta também se mostra completo. É um dos que mais desarma e, geralmente, sem fazer faltas. A desse domingo parece ter sido uma exceção.

Contra o São Paulo, o Flamengo entrará em campo com oito nomes ‘pendurados’, sendo que quatro nomes são importantes. São eles: o zagueiro Rafael Vaz, o lateral Jorge, o meia Mancuello e o atacante Éverton. Os outros que também têm dois cartões amarelos são os lesionados Leandro Damião e Ederson, além do zagueiro Léo Duarte e o atacante Emerson Sheik.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.