Brooklyn Nets: A espera de um milagre

Foto/Reprodução: Instagram Oficial Brooklyn Nets

Um dono bilionário, um desejo de montar um super time, zero planejamento: Somando isso tudo, temos o Brooklyn Nets. Um time que arriscou tudo em 2013 para contar com Kevin Garnett e Paul Pierce, hoje colhe os amargos frutos. Com as suas próximas duas escolhas de draft nas mãos do Celtics, e nenhum grande jogador no elenco para uma possível troca, as próximas temporadas tendem a ser tenebrosas.

LEIA MAIS: PHILADELPHIA 76ERS: ENFIM, UM TIME

 

Com as saídas de Deron Willians e Joe Jhonson na última temporada, o único jogador dos Nets que talvez tenha um certo destaque é o pivô Brook Lopez. E pra piorar as coisas, na atual pré-temporada, talvez a aquisição de maior impacto tenha sido a do armador Jeremy Lin. Sem muitos jogadores, e sem perspectivas a curto prazo, essa temporada vai ser um pesadelo para os torcedores, que provavelmente terão que assistir seu time entrar em quadra com: Jeremy Lin, Rondae Hollis-Jefferson, Bojan Bogdanovic, Trevor Booker e Brook Lopez.

Brook Lopez:

O único remanescente do time montado em 2013, com Deron Willians, Kevin Garnett, Paul Pierce e Joe Jhonson. Lopez na última temporada teve médias de 20.6 pontos, 7.8 rebotes e 1.7 tocos por partida, excelentes números, que sem ajuda, deixaram o time acima apenas do Philadelphia 76ers e do Los Angeles Lakers. Lopez ainda tem contrato por mais dois anos, e uma troca envolvendo escolhas do draft por ele seria um grande negócio, mas seu salário de 22 milhões anuais não é fácil de se encaixar em qualquer equipe.

Teto salarial:

Atualmente, Brooklyn é o segundo time que menos gasta com salários, o que permite investir pesado em jogadores de contratos altos. A diferença entre o Nets e o time que mais gasta, Portland, é de 45 milhões anuais, dinheiro que permite trazer pelo menos dois jogadores de alto nível. Entretanto, é difícil atrair jogadores na free agency para jogar em um time sem perspectivas de resultado imediato. Seria interessante aproveitar essa temporada para formar a base do time, com jogadores jovens, jogadores medianos que não comprometam muito o teto salarial, e veteranos para chamar a responsabilidade e ajudar no desenvolvimento dos garotos.

Boston Celtics:

Uma coisa não se pode negar, os torcedores do Celtics estão mais animados com a temporada do Nets do que seus próprios torcedores. O motivo é simples, a escolha do Nets no draft do próximo ano poderá ser do Celtics. Como isso funciona? Ainda em 2013, Brooklyn mandou no “pacote” por Kevin Garnett e Paul Pierce, além de jogadores, as escolhas de draft de 2014, 2016, 2018, e a possibilidade de, se o Celtics quiser, haver uma troca entre as suas escolhas de 2017. Ou seja, caso a escolha do Nets seja melhor, basta o Celtics exercer seu direito e trocar a sua escolha  pela escolha do Nets. E como o time do Nets é considerado um dos piores da liga, a expectativa é que essa escolha seja top 3, o que será muito comemorado em Boston.

A expectativa dos especialistas é que Brooklyn termine entre os três últimos da NBA, apesar de que pra mim, a posição dos Nets não deveria ser nenhuma além de último. Se nenhuma contratação for feita até o final da temporada, esse ano vai ser muito promissor… para o torcedor dos Celtics.