Caiu em Itaquera… relembre 6 polêmicas de arbitragem a favor do Corinthians em sua Arena

Photo by Friedemann Vogel/Getty Images

O Fluminense acabou eliminado da Copa do Brasil, na última semana, após uma vitória do Corinthians por 1 a 0, na Arena Corinthians, em Itaquera, e deixou o campo esbravejando contra a arbitragem. Neste domingo (25) as duas equipes se reencontraram, desta vez pelo Brasileirão, com mais polêmicas.

Apesar da vitória do time carioca, os torcedores do Fluminense reclamaram de um suposto pênalti de Marquinhos Gabriel no atacante Marcos Júnior. Veja o lance:

E essa é apenas uma das muitas polêmicas envolvendo a arbitragem em jogos do Corinthians no ‘Itaquerão’. Relembre!

Pela Copa do Brasil, na última quarta-feira, o Fluminense reclamou de três pênaltis não marcados, a expulsão de um de seus jogadores, e um gol mal anulado pelo árbitro Rodolpho Toski Marques. Veja os lances:

Em 2015, pelo Brasileirão, o próprio Fluminense já havia se envolvido em polêmicas com arbitragem no Itaquerão. Veja o lance:

No primeiro turno, quem deixou a Arena Corinthians reclamando da arbitragem foi o Flamengo. O árbitro Heber Roberto Lopes não marcou nem falta nessa entrada dura no meia Ederson, que ficou mais de um mês afastado dos gramados. Veja o lance:

Em 2015, pelas quartas de final do Paulistão, a Ponte Preta teve um gol mal anulado e acabou sendo eliminada da competição após uma vitória por 1 a 0 do time da casa. Veja o lance:

Quem também já saiu reclamando, e muito, da arbitragem na Arena Corinthians foi o Sport, que em 2015 perdeu para os donos da casa com um pênalti polêmico no último lance da partida. Veja o lance:

Após a eliminação da Copa do Brasil, o presidente do Fluminense, Peter Siemsen, detonou a arbitragem. “Viemos jogar em um estádio lindo, o Corinthians está de parabéns. Mas sempre jogamos contra 12 aqui. Não me esqueço do gol mal anulado do Henrique em 2014. O gol do Cícero no ano passado, dois metros em posição legal. Hoje o árbitro expulsa o Marquinho, foi muito rigoroso. CBF, está na hora de repensar, de vocês acordarem, de evitar essas vergonhas que acontecem. Não tenho nada contra São Paulo, tenho família aqui, mas não é possível jogar sempre contra 12 diante de Corinthians e Palmeiras… Isso tem que acabar. Vamos jogar domingo aqui, o que tenho para esperar, Sergio Corrêa? Esperamos uma arbitragem competente e séria”.