Cariocas com sucesso na base, mudança de conceitos?

Botafogo sub 20
Reprodução: Facebook oficial Botafogo

O Botafogo recentemente conquistou o campeonato brasileiro sub 20, onde o detentor do título era o Fluminense, campeão em 2015. Ainda em 2016 o Flamengo foi campeão da copa São Paulo de futebol Júnior. Os clubes cariocas assim entre 2015 e 2016, dominam as competições de base do país, ao menos as mais importantes. Contudo esse efeito é ocasional? Representa uma mudança de atitude? E como estão sendo aproveitados esses atletas?

A Copa São Paulo que é tradicionalmente dominada pelos paulistas, contou com títulos do Flamengo em 2011 e 2016, além de um vice-campeonato do Fluminense em 2015, já o campeonato brasileiro sub 20 desde que passou a ser regulado pela CBF em 2015, conta unicamente, com campeões do Rio de Janeiro. Fluminense em 2015 de forma arrasadora e invicta venceu a competição ao bater o Vitória da Bahia em dois confrontos. O primeiro jogo realizado no Maracanã terminou empatado em 1 x 1, já o segundo jogo no Barradão terminou com a vitória do tricolor por 3 x 0. O Flamengo outro clube carioca terminou a competição na 4º colocação.

A edição de 2016, Botafogo e Fluminense, se destacaram na primeira fase, o tricolor por sinal que havia sido campeão invicto no ano anterior, permaneceu assim até o término da primeira fase. Na segunda fase da competição, Botafogo, Corinthians e Fluminense, protagonizaram uma batalha muito forte, sobre quem passaria para as semifinais da competição. Corinthians acabou líder do com 13 pontos, seguido por Botafogo com 10 e Fluminense com 9, eliminando assim o tricolor, atual campeão, que apesar da eliminação, foi derrotado apenas uma vez em toda competição.

Botafogo e Corinthians seguiram assim na competição, derrotando Coritiba e Internacional em seus compromissos antes da final, onde voltariam a se enfrentar e após o empate no Rio de Janeiro em 1 x 1, o Botafogo consagraria seu título ao derrotar o Cortinhais na final por 2×0. O grande questionamento sobre o recente sucesso dos clubes cariocas na divisão de base, é como eles aproveitam seus talentos no time principal. O Corinthians talvez o clube de mais sucesso na base seguido pelo Santos recentemente são clubes também com um aproveitamento relativamente satisfatório de seus talentos no time principal. Vamos fazer uma bela análise e tentar entender o caso dos cariocas.

Flamengo 2016 – Campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Escalação da final: Thiago, Thiago Moreira, Leonardo, Ronaldo e Otacilio, Matheus, Felipe, Matheus Savio e Lucas, Dener e Arthur.

O time que fez boa campanha de 2015, teve a integração do lateral Jorge, uns dos destaques inclusive do time do Flamengo ano passado. No time campeão de 2016, o goleiro Thiago foi integrado ao elenco, contudo a posição é ingrata e o jovem não tem oportunidades de jogar, na defesa Leonardo Duarte também foi integrado ao elenco profissional, e tem 7 jogos nesse campeonato brasileiro, Ronaldo foi outro jogador integrado ao elenco profissional, com vantagem de jogar em várias posições o atleta poderá ser mais utilizado dentro do grupo, mas ainda não jogou em 2016. Por fim restou Felipe Vizeu, talvez o que tem sido mais utilizado no elenco, com 10 partidas Felipe marcou 4 gols.

Botafogo 2016: Campeão Brasileiro sub20.

Escalação da final: Diego, Marcinho, Marcelo, Kanu e Victor, Bochecha, Matheus, Jordan e Yuri, Alison e Renan.

O Botafogo é uns destaques ultimamente na base do futebol brasileiro, desde 2009 o time voltou a disputar títulos no Rio, antes muitos concentrados entre Flamengo e Fluminense e conta com revelações no período como a de Dória e Vitinho. No elenco campeão brasileiro sub 20 desse ano, muito provável que a maioria dos atletas sejam incorporados apenas no próximo ano, contudo atletas como o lateral Marcinho, o talentoso e visto como a joia da base Matheus, já foram integrados ao elenco principal. Contudo a lista do Botafogo cresce ao colocarmos Sassá, Luis Henrique, de maiores destaques nessa lista de atletas aproveitados no time principal.

Fluminense 2015: Campeão Brasileiro sub20.

O Fluminense clube que já conta com um bom repertório de revelações consagrou-se campeão nacional sub 20 em 2015, onde do time campeão, destaques como Matheus Pato, Pedro, Léo Pelé, Douglas e Nogueira. Apenas Léo Pelé, Douglas que hoje é titular da equipe e Nogueira foram aproveitados, os demais seguem a política do clube que vem dando certo, que é o empréstimo de suas promessas para ganharem rodagem. Assim foi Wellington Nem, com Gustavo Scarpa e Marcos Júnior, mais recentemente. A base tricolor, no entanto, fez importantes vendas, como do atacante Kenedy, do meia Gerson e do zagueiro Marlon.

Outros dados importantes e que dão ênfase aos times que hoje colhem melhores frutos na base, os clubes que mais sucessos vem tendo na formação e conquistas, são os que mais gastam anualmente na formação de seus atletas.

Corinthians – R$ 27 Milhões;

São Paulo – R$ 26 Milhões;

Grêmio, Internacional, Cruzeiro – R$ 18 Milhões;

Fluminense – R$ 15 Milhões.

Vasco – R$ 12,5 Milhões;

Flamengo – R$ 9,5 Milhões;

Botafogo – R$ 6 Milhões.

O Botafogo que vive uma crise financeira importante é uns dos clubes que menos investe da lista, mas vem colhendo bom resultados. O Vasco outro grande clube com problemas sérios em suas contas, conta até com um orçamento interessante, mas ainda com resultados abaixo dos seus rivais.

Ao que parece os clubes começam a olhar cada vez mais para a formação de seus atletas, seja para fonte receita, seja para formação de elenco. Podemos notar que essa moda chegou ao Rio de Janeiro, e pelo que parece veio para ficar.