Diego aposta no Flamengo para poder realizar um grande sonho na carreira

Flamengo
Foto: Reprodução/SporTV

Principal contratação do Flamengo nesta temporada, o meia Diego, desde o início, já mostra para os torcedores rubro-negros que pretende marcar sua passagem pelo clube carioca com grandes atuações. Com muita vontade, além de qualidade, o jogador de 31 anos aposta que uma grande temporada com a camisa do Mengão podem levá-lo de volta às convocações da seleção brasileira e inclusive a realizar o sonho de disputar uma Copa do Mundo.

LEIA MAIS:

DIEGO ADMITE DECEPÇÃO POR TER SIDO SUBSTITUÍDO CONTRA O PALMEIRAS
VEJA QUANTO OS JOGADORES DO MENGÃO GANHAM DE “BICHO” A CADA VITÓRIA
PALMEIRAS VENCE CONCORRÊNCIA COM VASCO E FLA E CONTRATA REVELAÇÃO CARIOCA

“Apesar de estar com 31 anos, posso jogar em alto nível. Esse é o meu pensamento, atingir meu melhor. Sigo motivado. (A seleção brasileira) Nunca deixou de ser meu objetivo, pois tenho um sonho que ainda não realizei de disputar uma Copa do Mundo, cheguei próximo. Esse objetivo existe, mas nesse momento, isso passa tudo pelo Flamengo. Estou bem focado em cada jogo, nessa reta final do Brasileiro”, afirmou Diego durante participação no programa “Bem, Amigos”, do canal SporTV.

Diego inclusive lembrou que teve muitas oportunidades na seleção, mas concorreu com outros craques. “Tiveram dois períodos na seleção. Não reclamo de falta de oportunidade, assim como não aceito se disserem que não aproveitei minhas oportunidades. No meu momento da seleção brasileira, queira ou não, tinha uma hierarquia: Ronaldinho, Kaká, Zé Roberto. Estava em um bom momento, mas as oportunidades não são tantas tendo tanto jogador bom à disposição”, continuou o camisa 35 do Flamengo, lembrando ainda a resignação por ter sido esquecido por Dunga.

“Depois da Copa América de 2007, quando disputei apenas o primeiro jogo, não tive mais uma sequência na seleção. Foi difícil aceitar que deixei de ser convocado. Mas depois entendi que na seleção não depende só do jogador, depende também das preferências do treinador”, disse.

“Tenho consciência tranquila que fiz o meu melhor e ainda tenho esperança em voltar”, finalizou o flamenguista.