Ernando vê cobranças da torcida do Inter com normalidade: “a situação não é boa”

Ernando
Ricardo Duarte/Divulgação/Inter

O Internacional está na luta contra o rebaixamento do Campeonato Brasileiro como há muito tempo não se via. A equipe está na 18ª posição, quatro pontos atrás do primeiro time fora do Z4 e precisa se recuperar urgentemente na competição para não terminar a temporada com um inédito rebaixamento. 

A cobrança da torcida do Inter é grande. Após uma maratona de jogos fora de casa (América MG, Fortaleza e Atlético MG), todos com derrota, a torcida recebeu o elenco em Porto Alegre com protestos. Nas últimas 19 rodadas do Brasileirão, o Inter venceu apenas uma partida, contra o Santos no Beira-Rio há algumas rodadas atrás e o time que era líder passou a ser um dos quatro piores da competição.

Ciente da cobrança dos torcedores, o elenco colorado segue confiante em dar a volta por cima e terminar o ano na Série A. O zagueiro Ernando concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira e afirmou que entende a cobrança da torcida do Internacional. Para o jogador, a fase que o time vive reflete completamente na reação da torcida e entende que a revolta dela é compreensível:

“Acho que é totalmente válida a cobrança dos torcedores. Têm todo o direito. A situação do nosso time não é boa no campeonato. Infelizmente, viemos de uma sequência de derrotas nesses 10 dias, tanto pela Copa do Brasil, que foi uma derrota. Pelo Campeonato Brasileiro, o torcedor está insatisfeito. Tem total direito de se manifestar. Sabemos que a situação é complicada. Há chances e vamos lutar para que essas chances matemáticas possam ser conquistadas pela nossa equipe.”

Assim como quando enfrentou o Vitória há algumas rodadas atrás, o Inter terá um confronto direto no Brasileirão. Vai receber o Figueirense no Beira-Rio e se perder, pode ver a distância para sair do Z4 aumentar. Depois, a equipe gaúcha recebe o Coritiba, em mais um “jogo de seis pontos”.

Para Ernando, os confrontos diretos podem definir o futuro do Internacional na competição. O jogador pede para que os jogadores mantenham a tranquilidade e que não se abatem com a pressão que vem das arquibancadas:

“Vai partir muito desses dois jogos no Beira-Rio (a reação do Inter). São fundamentais para que esses objetivos traçados sejam alcançados, dois adversários diretos na tentativa de escapar do rebaixamento. É normal para quem está num momento ruim que o torcedor faça manifestações. Temos que estar preparados, porque você vai vivenciar esses momentos no decorrer da carreira. Tem que ter a cabeça no lugar. A cobrança vai existir.”

Agora, o Inter tenta “mudar o chip” e começa a focar na Copa do Brasil, última chance de garantir um título nacional do Colorado na temporada e também colocar o clube na Copa Libertadores de 2017. O adversário das quartas de final será o Santos. O jogo de ida acontece nesta quarta-feira, às 19h15, na Vila Belmiro.



Jornalista formado pela FIAM-FAAM. Setorista do Internacional e do Fluminense no Torcedores.com. Também escreve sobre o Palmeiras no site. Contato: mohamed.nassif12@hotmail.com