Qual é melhor: PES 2017 ou FIFA 17? Veja as comparações

Videogame
Foto: Divulgação

FIFA 17 chega ao mercado brasileiro nesta terça-feira (27) e promete garantir forte emoções para os fãs de games e acirrar ainda mais a rivalidade com o PES 2017, jogo concorrente desenvolvido pela Konami. Nós do Torcedores.com resolvemos te ajudar e, apresentar uma rápido comparativo entre os “rivais”.

LEIA MAIS:
PES 2017: veja quais serão os estádios brasileiros presentes no game
Tutorial: aprenda a fazer os melhores dribles no PES 2017

Começando pelo FIFA 17, a maior novidade é o modo “A Jornada”, onde os jogadores vão acompanhar a história de Alex Hunter, um atleta fictício, de 17 anos, de família humilde, que mora em um subúrbio de Londres. Ele é neto de Jim Hunter – uma lenda do futebol Inglês e filho de um jogador cuja carreira foi interrompida cedo. Sua trajetória terá início desde as categorias de base até o estrelato, com várias cenas de narrativa fora dos campos. Apesar de toda expectativa, um ponto negativo é que as narrativas do modo história estão todas com vozes em inglês, e somente legendas em português.

A mudança da engine para Frostbite tem um impacto muito grande no cenário do jogo, deixando tudo mais próximo da realidade.

Com o uso do motor Frostbite, algumas situações de uma partida de futebol na vida real foram reproduzidas no game, como por exemplo as jogadas “corpo a corpo”. Agora será possível utilizar o braço para se proteger do adversário na hora de tentar executar algum drible.

Foto: Divulgação/EA Sports
Foto: Divulgação/EA Sports

O FIFA 17 ainda conta com 23 clubes brasileiros, entre times sda Série A – com exceção de Flamengo e Corinthians, que são exclusivos do PES 2017 -, além de Avaí, Criciúma, Goiás, Joinville e Vasco da Gama, que disputam a Série B. O game da EA ainda terá a exclusividade do Campeonato Espanhol e do Campeonato Japonês, com 18 times licenciados, além da presença de jogadores e uniformes de times como o Kashima Antlers, Kawasaki Frontale e FC Tokyo, haverá também o estádio de Suita City, nova casa do Gamba Osaka.

Podemos destacar também a questão da inteligência artificial do jogo, que diminuiu consideravelmente a precisão automática e agora obriga os jogadores a serem mais precisos na hora de direcionar a bola para acertar passes, cruzamentos e chutes.

Agora também está um pouco mais difícil roubar a bola do adversário.

Os goleiros também estão bem mais elásticos e ainda mais reais, ou seja, aumentam as chances de vermos desde defesas milagrosas a falhas comuns que acontecem em uma partida normal – situações reais de jogo.

Outra mudança bem significativa é com as jogadas de bolas paradas, que agora te dá a possibilidade de movimentar o jogador que vai bater na bola, fazendo com que ele fique na posição correta para chutar de trivela, por exemplo. E a câmera agora fica atrás do jogador durante todo o percurso da bola.

Para as versões de PS3 e Xbox 360, o game terá as opções de jogo Ultimate Team, carreira, torneio, Copa Internacional de futebol feminino, Play Next Fixture (jogar a próxima partida), temporada online, amistoso online, jogos de habilidade (Skill Games), Kick-Off (partida nomal), Be a Pro (como jogador e goleiro) e Practice Arena (treino).

Por fim, ainda podemos destacar a melhoria na narração do jogo. Como o próprio Tiago Leifert, responsável por narrar o game em português, já revelou, ela está bem mais sensível a história que está sendo escrita naquela determinada partida. Para o FIFA 17 foram gravados cerca de 13 mil novos áudios e, segundo a Warner Games, que distribui a série de futebol da EA no Brasil, agora a narração brasileira possui o mesmo número de falas da versão original em inglês.

LEIA MAIS:
Neymar será o terceiro melhor jogador do Fifa 17. Veja o top 10
Tiago Leifert comemora narração “mais sensível a história do jogo” em FIFA 17

Falando em PES 2017, o game tem como grande novidade o “controle de realidade”, que permite um controle de bola mais variado, baseado nos diferentes lugares do campo com diferentes jogadores, passes mais precisos e mais variados, além do controle instantâneo da mentalidade ofensiva ou defensiva das equipes bem mais evoluído nos times – algo acontece por meio da Fox Engine, também utilizada em games como Metal Gear Solid V: The Phantom Pain.

Outro ponto positivo é o Campeonato Brasileiro completamente licenciado, com os 20 clubes da Série A, com os principais times com elencos quase completos e uniformes oficiais de jogo. Vale destacar ainda a exclusividade com Corinthians e Flamengo.

A questão dos juízes  e suas “interpretações” também foi um outro acerto da Konami em PES 2017, os lances, praticamente, não geram mais dúvidas ou reclamações de quem está segurando o controle. Os goleiros também passaram por melhorias, principalmente se comparados ao PES 2016, quando os goleiros “aceitavam” qualquer finalização.

Infelizmente o grande ponto negativo é a narração, que nesta edição deixou se ser do Silvio Luiz e passou para o Milton Leite – os comentários seguem com Mauro Beting. A falta de emoção, sensibilidade e frases bem repetitivas são as principais reclamações de quem já joga o PES 2017.