Possível Fim da obrigatoriedade da educação física no ensino médio revolta especialistas

Getty Images

O possível fim da obrigatoriedade do ensino da Educação Física no ensino médio, proposta pela reforma educacional do governo federal, revoltou integrantes do Conselho Federal de Educação Física (Confef) e do Conselho Regional de Educação Física do Estado de São Paulo.

“Acabamos de sair de uma década de eventos esportivos, onde ficou comprovada a importância da prática de esportes, e propõem uma medida provisória na contramão disso?”, questiona o presidente do Confef, Jorge Steinhilber, em entrevista a Folha de São Paulo.

Para Jorge Lima, presidente do conselho do Estado de São Paulo, a revolta com o eventual fim da obrigatoriedade da matéria na grade curricular, é um contrassenso. ” os currículos devem considerar a formação integral do aluno”, completa na mesma entrevista.