Jogador irregular do Juventude pode beneficiar São Paulo

Foto: Arthur Dallegrave / E.C.Juventude

O time mineiro Tombense entrou no Superior Tribunal de Justiça Desportiva(STJD),para tentar avançar nas quartas de finais da Série C,alegando uma infração  supostamente cometida pelo time do Rio Grande do sul,o Juventude.
VITÓRIA X SÃO PAULO: SAIBA COMO ASSISTIR AO JOGO AO VIVO NA TV

Segundo a equipe mineira o lateral Carlinhos do Juventude atuou de forma irregular, pois teve sua liminar de atuação cassada. E como o jogador continuou sendo relacionado nos jogos da equipe, o tombense quer a punição do time Gaúcho,pois assim ele ficaria com a vaga do time para a quartas de finais da Série C.

Isto pode beneficiar a equipe do São Paulo, pois o lateral também foi relacionado no jogos da copa do Brasil entre  Juventude e São Paulo. O São que venceu o segundo jogo fora de casa por 1 a 0 foi eliminado,  pois perdeu em casa por 2 a 1.A  infração seria julgada esta semana, segundo os bastidores.

A punição prever perda de pontos e uma multa até de cem mil reais. A equipe do Tombense não se manifestou, mas  o vice-presidente de futebol do Juventude, Jones Biglia, comentou sobre o assunto na rádio Caxias:  “Quando chegou para o Juventude esse boato, a gente fez esse questionamento para nossos advogados e nos deram um parecer dizendo que estava regular. Já tem uns 15 dias que a gente está sabendo que o Tombense está analisando isso. Não descumprimos em momento algum o regulamento.

O Juventude não foi notificado, se porventura isso for processado, vai juntar toda a documentação que tem e respalda a contratação desse atleta. Neste momento, estamos tranquilos, procuramos orientação com pessoas da área e disseram que ele está no BID, o contrato está vigente e não há nenhum problema que possa causar dano ao Juventude” .

O jogador era do Taubaté. A reportagem do Globo Esporte, entrou em contato com o presidente do Taubaté, Hélio Marcondes, que disse ”Emprestaram para a gente, jogou normal e saiu. A gente entrou em contato, acertou, emprestou e foi isso. Com a gente não tem nada a ver. Ele tinha um contrato longo, até 2019, acho. Acabou o contrato e ele voltou para o time dele “ e apontou o sergipano Neópolis como o clube que cedeu o atleta.

A reportagem também tentou contato com a Federação Sergipana de Futebol para verificar a situação do jogador com o clube, mas não foi atendida.

Fonte: Globo Esporte