Jogando na Alemanha, Borussia M`Gladbach perdeu para o Barcelona e ficou distante da classificação

Campo de Futebol ( 1 )

Depois de ter perdido para o Manchester City ( 4 a 0 ) na primeira rodada da Uefa Champions League o Borussia M`Gladbach enfrentou o Barcelona, que vinha de uma vitória contra o Celtic ( 7 a 0 ), e perdeu por ( 2 a 1 ), jogando no Stadion Im Borussia Park em Mönchengladbach. A partida foi realizada na tarde da última quarta-feira ( 28 de setembro ) pela segunda rodada da Uefa Champions League.

O Borussia M`Gladbach iniciou a partida com as linhas adiantadas, marcando a saída de bola do Barcelona, compactação perfeita, saindo com velocidade quando retomava a bola, organizado taticamente, superação numérica em todos os setores e boa troca de passes.

O técnico do Borussia M`Gladbach, André Schubert, armou a sua equipe com o esquema tático ( 4-2-3-1). O sistema defensivo com os laterais Korb pelo lado direito e Wendt pelo lado esquerdo avançavam e participavam das jogadas ofensivas, os zagueiros Christensen ( 20 anos ) e Elvedi ( 19 anos ) bem posicionados e firmes na marcação; o meio-campo com Kramer e Dahoud alinhados, Hazard e Stindl bloqueando a saída de bola e articulando as jogadas pelo meio e pelos lados, Traoré pelo lado direito; Rafael pelo meio votando para recompor o meio campo e saindo com muita velocidade em direção ao gol.

O gol do Borussia M´gladbach foi marcado pelo meia Hazard aos 34 do 1º tempo. A jogada do gol foi construída no meio campo depois de uma roubada de bola feita por Rafael que passou para Dahoud cruzar e Hazard finalizar no gol de Ter Stegen. O primeiro tempo terminou com total controle da equipe alemã e a vantagem no placar.

Depois de um primeiro tempo primoroso, o Borussia M`Gladbach voltou para o segundo tempo e, aos 3 minutos, Rafael sentiu uma lesão e teve que ser substituído por Johnson. Mais cauteloso e marcando atrás da linha da bola para sair no contra-ataque, a equipe alemã sentiu a saída do jogador que estava recompondo o meio campo e fazia a transição com velocidade e eficiência. Sem forças para marcar e sair pro jogo, o técnico do Borussia M´gladbach, André Schubert, fez duas substituições depois que sofreu a virada. Saiu Hazaard e entrou Herrmann aos 34 do 2º tempo e saiu Stindl e entrou Hahn aos 38 do 2º tempo. A equipe passou a jogar com três atacantes. Herrmann pela direita, Hahn pela esquerda e Johnson pelo meio. As substituições não surtiram efeito positivo e a equipe continuou sendo dominada e sem força para reverter o placar.

O Barcelona, que assistiu o Borussia M´gladbach jogar durante os quarenta e cinco minutos inicias, voltou pro segundo tempo ditando o ritmo da partida, jogando a partir da linha intermediária, com qualidade na saída de bola, criando jogadas pelos lados do campo, trocando passes, mantendo a posse de bola e obrigando a equipe alemã se defender.

O técnico do Barcelona, Luis Enrique, não pôde contar com Messi e teve que armar a sua equipe com a seguinte formação: Ter Steiger; os laterais Sergi Roberto pelo lado direito e Jordi Alba pelo lado esquerdo não conseguiram sair pro jogo no primeiro tempo, mas, no segundo tempo, passaram a jogar com mais liberdade para apoiar e participar das jogadas de triangulação; os zagueiros Piqué e Mascherano bem posicionados, cobrindo os laterais, confiantes e, principalmente Piqué, saindo pro jogo; Busquets sofreu uma marcação implacável no primeiro tempo, mas, no segundo tempo, teve espaço para organizar a saída de bola; Rakitic jogando pelo lado direito não jogou bem, foi pouco produtivo e foi substituído aos 14 do 2º tempo pelo meia Arda Turan; Iniesta teve uma atuação discreta no primeiro tempo, mas, no segundo tempo, passou a jogar distribuindo as jogadas, participando das jogadas pelos lados com muita movimentação; Neymar foi deslocado para fazer a função de Messi circulando pelo meio e pelo lado esquerdo; Alcácer perdido, sem mobilidade e com dificuldades para sair da marcação, foi substituído aos 8 do 2º tempo pelo meia Rafinha; Luis Suárez pelo lado direito e participando das principais jogadas ofensivas.

Os gols do Barcelona foram marcados por Arda Turan e Piqué. O gol de empate, marcado por Arda Turan aos 20 do 2º tempo, saiu depois de um excelente passe de Neymar pelo alto que Arda Turan aproveitou chutando forte no gol de Sommer. O segundo gol, marcado por Piqué aos 28 do 2º tempo, surgiu de um escanteio cobrado por Neymar para Luis Suárez chutar forte e Piqué aproveitar o rebote do goleiro Sommer.

O grupo ( C ) da Uefa Champions League 2016 / 2017 tem o Barcelona na liderança com 6 pontos, Manchester City na segunda colocação com 4 pontos, Celtic na terceira colocação com 1 ponto e o Borussia M´gladbach na quarta colocação com 0 ponto. No dia 19 de outubro, o Borussia M´gladbach vai enfrentar o Celtic fora de casa e o Barcelona vai enfrentar o Manchester City em casa.