Mercado da bola: Flamengo vai atrás de Camilo para substituir Alan Patrick em 2017

Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Candidato real ao título do Campeonato Brasileiro, o Flamengo praticamente já assegurou vaga na Taça Libertadores de 2017. Faltando 11 rodadas para o término do Nacional, só mesmo uma catástrofe para tirá-lo do G-4, e vale lembrar que o Rubro-Negro ainda está vivo na Copa Sul-Americana, em que o campeão também garante lugar no torneio intercontinental do ano que vem. Com a perspectiva positiva para o futuro, a diretoria rubro-negra começa a pensar em contratações.

LEIA TAMBÉM:
Mercado da bola: Para 2017, Flamengo vê dificuldade para segurar Alan Patrick

Flamengo x Palestino-CHI: saiba o que está em jogo pela Copa Sul-Americana
Time reserva do Flamengo vale mais que quase toda Copa Sul-Americana; confira
Brasileirão: Flamengo volta ao Pacaembu para enfrentar o Santa Cruz

Mesmo um dos destaques do Flamengo desde o ano passado, o meia Alan Patrick dificilmente permanecerá na Gávea. O jogador tem contrato com o Shakthar Donetsk, da Ucrânia, até dezembro de 2018, mas está emprestado ao Flamengo desde o meio do ano passado sem direitos econômicos fixados. O jogador estendeu vínculo com os ucranianos no ato de renovação com o clube carioca.

Para seu lugar, o Flamengo vem monitorando Camilo, do Botafogo, de acordo com reportagem do GloboEsporte.com. O jogador tem contato com o Glorioso até maio de 2018. Caso o Urubu insista na aquisição do passe do camisa 10 do Alvinegro na próxima temporada, terá que desembolsar cerca de R$ 12,5 milhões, valor referente à multa rescisória do atleta de 30 anos.

Vale lembrar que Flamengo e Botafogo andaram tendo atritos no final de 2015, quando o Urubu se interessou na contratação do volante Willian Arão, destaque do Glorioso na Série B. Após brigas judiciais, o meio-campista saiu de graça para a Gávea, onde passa por excelente fase. Por isso mesmo, o Alvinegro luta para estender o contrato de “Camito” e aumentar seus salários.

Atualmente, o Flamengo tem na posição três jogadores com contratos longos: Diego, Mancuello e Ederson. Na base, tem duas promessas, Lucas Paquetá e Matheus Sávio.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.