Mundial de Futsal terá finalistas inéditos

Mundial de Futsal
Rússia x Irã e Argentina x Portugal. Quatro seleções e um destino inédito: a Final do Mundial de Futsal - Foto: Montagem com material do Site da FIFA

Cada rodada encerrada bota a edição 2016 do Mundial de Futsal 2016 cada vez mais na história da competição. Depois da queda do Brasil a Espanha passou a ser a única esperança de manutenção da hegemonia estabelecida pelas duas nações no esporte, mas a goleada sofrida para a Rússia nas quartas de final derrubou qualquer chance dos maiores (e até dia 01 de Outubro únicos) vencedores marcarem presença entre os finalistas, algo inédito desde 1989.

O ineditismo aliás vai além de não termos Brasil ou Espanha entre os finalistas de 2016. Desde 1992 os dois grandes rivais no futsal mundial estiveram no Top 4 em todas as edições. Mais que isso, apenas em 1992 quando os Estados Unidos fizeram a final contra o Brasil e 2004 quando a Itália duelou contra a Espanha, os dois países sempre estiveram entre os 2 melhores do torneio. Posições em que nenhum dos semifinalistas deste ano já esteve.

LEIA MAIS

MUNDIAL FUTSAL: PORTUGAL SUPERA POSSÍVEL ZEBRA E VAI À SEMIFINAL

MUNDIAL FUTSAL: ARGENTINA GOLEIA BEM E FAZ EGITO BAILAR NO TANGO

MUNDIAL FUTSAL: RÚSSIA GOLEIA ESPANHA E AVANÇA

MUNDIAL FUTSAL: EM JOGÃO IRÃ BATE PARAGUAI E AVANÇA PRA SEMIFINAL

Entre os 4 semifinalistas quem esteve mais perto de chegar a decisão foi a Rússia, que já chegou entre os 4 melhores em 3 oportunidades: em 1996 caiu para o Brasil por 6×2, em 2000 perdeu para a Espanha por 3×2 e em 2008 mais uma derrota para o Brasil por 4×2. Portugal e Argentina também já estiveram no Top 4 e também foram parados pelo Brasil. Os lusos chegaram lá em 2000 quando perderam por 8×0. E os Argentinos apareceram pela primeira vez entre os 4 melhores em 2004 quando caíram por 7×4. O Irã, último semifinalista de 2016 também já sentiu o gosto de uma semifinal de Mundial, foi em 1992 quando caíram para a surpreendente seleção dos Estados Unidos por 4×2.

Finais Mundial de Futsal

Agora, duas dessas seleções finalmente vão romper a barreira do 3º e 4º lugares. A Rússia, que segue com 100% de aproveitamento é sem dúvida a maior favorita a chegar a final, no entanto, os russos enfrentam na semifinal o perigoso Irã, que após uma primeira fase irregular, onde terminou na terceira colocação do Grupo F, tem crescido na competição e mesmo com pouca tradição mundial no esporte tirou Brasil e Paraguai da disputa.

Na outra chave o duelo será entre Portugal, comandada por Ricardinho e a Argentina, atual campeã sul-americana. As campanhas da primeira fase foram parecidas: 2 vitórias e 1 empate, a pequena vantagem portuguesa se deveu ao saldo de gols. Nas oitavas e quartas os portugueses passaram direto no tempo normal com vitórias por 4×0 contra a Costa Rica e 3×2 contra o Azerbeijão. A Argentina enfrentou prorrogação logo nas oitavas contra a Ucrânia quando venceu por 1×0 no tempo extra, mas nas quartas de final aplicou um sonoro 5×0 contra o Egito mostrando que o possível cansaço não se tornou obstáculo.

Nesta terça-feira conheceremos o primeiro finalista. Se der Rússia o Brasil estará representado na decisão através de Gustavo, Rômulo, Robinho e Éder Lima. Caso contrário o Mundial da Colômbia será lembrado também como a primeira vez em toda a história dos mundiais de futsal em que nenhum jogador brasileiro foi ao menos finalista da competição.



Lucas Mendes é Jornalista, nascido no Rio de Janeiro mas com profundas raízes espalhadas pelo Brasil. Apaixonado por esportes desde pequeno por influência do Maior Camisa 10 de Todos os Tempos que viu jogar - o Tio Juca - Lucas busca fazer através do jornalismo esportivo o que não pode fazer dentro das quatro linhas do esporte. Com passagens por TV Jangadeiro, TV Fortaleza, Rede Record, SBT, Rede Gazeta, Rede Massa, RPC e TV Tarobá acumulou a experiência que agora compartilha no Torcedores.com