Novak Djokovic revela qual foi o pior momento da sua carreira

Djokovic
Crédito da foto: Facebook Oficial Novak Djokovic

Número um do mundo e recordista de premiações na história do tênis, Novak Djokovic revelou em entrevista concedida para o site Tennismash, em Milão, onde esteve na terça e na quarta-feira para eventos de exibição, qual foi o pior momento da sua vitoriosa carreira. O sérvio lembrou de uma derrota para o austríaco Jurgen Melzer, nas quartas de final de Roland Garros em 2010, e colocou aquele jogo como um divisor de águas na sua trajetória no tênis.

“Meu pior momento provavelmente foi minha derrota para (Jurgen) Melzer nas quartas de final de Roland Garros em 2010. Depois desta derrota eu tive, pela primeira vez na carreira, dúvida e medo de continuar jogando tênis”, avaliou Djokovic, que perdeu de virada aquela partida depois de estar vencendo o jogo por dois sets a zero.

Até aquele momento, Novak Djokovic havia vencido apenas um Grand Slam na carreira, na Austrália, em 2008. A derrota para Melzer, no entanto, é tida pelo próprio sérvio como “um ponto de virada” na carreira. No final daquela temporada, ele foi fundamental no título do seu país na Copa Davis e deu início à uma incrível sequência de 43 vitórias, que durou do final de 2010 até junho de 2011, quando perdeu para Roger Federer na semifinal de Roland Garros.

Perguntado sobre o melhor momento no tênis, Djokovic teve dificuldades em escolher apenas um deles e dividiu a resposta: “Eu destacaria alguns momentos: a vitória na Copa Davis (sobre a França) em 2010, os títulos de Wimbledon 2011 e 2014, e a final do Australian Open de 2012 contra (Rafael) Nadal, a mais longa de Grand Slam”.

Recentemente, Novak Djokovic acabou superado por Stan Wawrinka na decisão do US Open e perdeu a chance do tricampeonato no Aberto dos Estados Unidos. Ele deve voltar ao circuito no ATP 500 de Pequim, em duas semanas.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.