Opinião: Avassalador o Arsenal não tomou conhecimento do rival Chelsea

Alguém anotou a placa daquela carreta? Neste sábado, o Arsenal recebeu o Chelsea no Emirates Stadium e sem tomar conhecimento de seu adversário dominou a partida os 90’ minutos e venceu por 3 a 0. Placar um quanto mentiroso devido ao tamanho domínio da equipe vermelha e branca de Londres.

LEIA MAIS: NORWICH DERROTA BURTON ALBION E ASSUME LIDERANÇA DA CHAMPIONSHIP

CRÔNICA: A SAUDADE DE TE VER FELIZ E SONHAR

Os gols foram marcados todos na primeira etapa com Alexis Sánchez (11’)Theo Walcott (14’) e Mesut Özil (40’).

O bom resultado mantém o Arsenal na 3° colocação da tabela de classificação, empatado em pontos com o Liverpool que possui os mesmos 13 pontos. Já o Chelsea que não vê a cor da bola a algum tempo, ocupa a 7° posição, com dez pontos e chega a sua terceira derrota na Premier League, sendo a segunda de forma seguida, algo que jamais aconteceu na carreira do técnico italiano, Antonio Conte.

Empurrado por mais de 60 mil, Arsenal passa por cima e atropela o Chelsea na primeira etapa

Dado o início da partida, não demorou nada para ver quem ditaria o ritmo do jogo. Com a bola nos pés e marcando em cima do adversário, o Arsenal deu seu cartão de boas-vindas, em um belo chute de Santi Cazorla, que levou enorme perigo a defesa do Chelsea, que viu o goleiro Courtois espalmar a bola para longe do gol aos 4’ minutos de jogo. Logo em seguida, em nova jogada trabalhada, os Gunners chegaram e novamente com ele, Santi Cazorla, só que desta vez pelo lado esquerdo do ataque. O espanhol viu o espaço e mandou de media distancia, a bola desviou na defesa e foi parar no escanteio.

Com enormes dificuldades de sair jogando com a bola nos pés, o Chelsea desafogava na base do chutão, sempre buscando Diego Costa, mas Mustafi e Koscielny estavam inspirados e não davam espaço para o hispano-brasileiro poder jogar.

Quando os azuis resolveram sair com ela dominada veio o gol do Arsenal. Aos 11’ minutos, Alexis Sánchez muito atento e marcando sempre a saída, roubou a bola de Cahill e carregou até ficar cara a cara com Courtois. O chileno com toda calma do mundo, resolveu marcar um golaço tocando por cima do goleiro belga para abrir o placar.

A pressão dos Gunners era grande, e não demorou para o Arsenal ampliar o placar. E após boa troca de passes, Bellerin foi acionado na ponta direita e encontrou Walcott dentro da área, que livre teve apenas o trabalho de empurrar para as redes. 2 a 0 Arsenal.

Com tamanha facilidade em campo, as chances seguiam frequentes, principalmente quando a bola chegava aos pés de Alexis Sanchez, que aos 18’ teve a chance de ampliar o marcador, mas sem direção mandou a bola pra fora. Logo em seguida foi a vez do Chelsea, que levou muito perigo com o William, após boa trama do ataque azul. O curioso desta jogada é que os Blues chegaram com perigo pela primeira vez, apenas no vigésimo minuto de jogo.

Com serios problemas defensivos e com uma equipe totalmente desarrumada em campo, o Chelsea resolveu segurar mais bola para não ceder outros gols, porém isto não foi suficiente e o Arsenal como uma carreta desgovernada atacando um muro, chegou ao terceiro gol com Mesut Özil. O meia alemão puxou um belo contra-ataque e tocou para Sanchez no meio dos defensores, o chileno com muita visão de jogo, devolveu para Özil que com todo seu talento pegou a bola de primeira, contando com o quique da bola para matar o goleiro Courtois. 3 a 0 Arsenal

Na segunda etapa Arsenal mantém domínio, mas não marca gols

Na volta para o segundo tempo, o Arsenal parecia que iria mostrar seu futebol avassalador que teve no primeiro tempo e pressionou desde o início criando com Alexis, que furou uma cabeçada na pequena área, logo aos 5’ minutos. Porém o cenário não permaneceu por muito tempo e Antonio Conte inteligentemente mudou sua equipe, inclusive, o esquema de jogo, colocando Marcos Alonso na vaga de Fàbregas, levando Ivanovic que estava na lateral, para ao trio defensivo, completando a defesa com Cahill e David Luiz.

Não acostumados ao sistema, a menos ao meu modo de ver, os zagueiros demoraram para entrar em sintonia e continuavam a sofrer com a boa velocidade do ataque do Arsenal. Algumas boas chances ainda foram criadas e elas vieram nos pés de Alexis, Théo Walcott. Mas os Gunners não chegavam ao quarto gol na partida. Com poucas chances criadas o Chelsea conseguiu escapar com Batshuayi, que teve tudo para diminuir o placar, aproveitando a bobeira da defesa, mas parou na defesa de Petr Cech.

Na rodada que vem o Arsenal enfrentará o Burnley, fora de casa em Turf Moor. Partida que está marcada para o próximo domingo. Antes, a atenção estará voltada para Uefa Champions League, quando a equipe comandada por Arsène Wenger recebe no Emirates Stadium o Basel-SUI na quarta-feira (28). Já o Chelsea que não tem competições europeias para disputar nesta temporada, terá uma semana livre de trabalho, para se prepar para enfrentar o Hull City no KC Stadium.

Credito da foto: Reprodução/ Facebook



Sou um blogueiro/Colunista do PSArsenal fanático pelos Gunners (Arsenal FC). Apesar de novo e sem experiencias jornalisticas, busco o bom vocabulário para apresentar meus conhecimentos do mundo da bola.