Opinião: Desculpem o transtorno, mas eu preciso falar de Ricardo Gomes

Crédito da foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Caro torcedor Tricolor, em algumas oportunidades não há análise cabível a se fazer de certos jogos do São Paulo. São situações repetidas de partidas anteriores, apenas com novas roupagens e personagens. Desta vez, no Barradão, o São Paulo teve o jogo em suas mãos e, novamente, não soube aproveitar e foi merecidamente castigado pelo Vitória.

Contra um adversário direto, pelo o que se briga no campeonato, um time precisaria aproveitar as oportunidades que se apresentam durante o confronto, não é mesmo? Entretanto, o time de Ricardo Gomes não o fez hoje, assim como em várias outras ocasiões, outras rodadas.

Enquanto a partida estava franca, até um pouco sonolenta, o São Paulo produziu, teve volume e ofereceu perigo ao rubro-negro baiano. Estava melhor e era possível a vitória, mas a equipe não manteve o ímpeto, não forçou situações de ataque ou apresentou algo novo, alguma variação do que já estamos cansados de ver.

Ao sofrer o primeiro gol do jogo, o São Paulo não sabe mais o que fazer; a bola queima nos pés dos jogadores e há um abatimento coletivo, o time se perde em campo. Essa não é uma referência exclusiva ao jogo ocorrido na Bahia, mas a qualquer partida em que o Tricolor saiu atrás do placar.

O Vitória é um time limitado, por vezes, na primeira etapa, esteve perdido em campo e o técnico são paulino não foi capaz de perceber e instruir seus jogadores de modo favorável ao São Paulo. Não vou falar de escalação, esquema ou opções de quem vai a campo, mas não perceber quando o rival está perdido no jogo, é inadmissível para um técnico que dirige um clube da grandeza do SPFC. As substituições durante a partida também foram equivocadas e, de certo modo, desesperadas, mostrando uma clara falta de visão de jogo.

Já escrevi em outras oportunidades que não vejo tanta evolução nesta equipe desde que Ricardo assumiu, e ainda tenho de ouvir asneiras de “espetáculo” por parte do treinador… Não tenho absolutamente nada contra a pessoa Ricardo Gomes, mas neste momento, ele não é o homem ideal para estar comandando o São Paulo (mais um erro da diretoria, até quando?).

Não quero ir contra minhas palavras, ao pregar que um técnico precisa de continuidade em seu trabalho, mas isso é quando vejo uma melhora tática, técnica, há algo substancial na filosofia implementada, há uma boa perspectiva, mas, sinceramente, há alguma no atual trabalho de Ricardo?

Desde que a volta dele foi cogitada, não me agradou e, passados alguns jogos, mostram-se certos os meus temores por seu retorno; o Tricolor merece mais que isso, desde o futebol jogado à posição na tabela e postura nos campeonatos disputados. Para o bem do São Paulo e da coletividade são paulina, Gomes já não deve mais ser o treinador.

Voltando ao jogo desta 27º rodada, mérito do Vitória e de Argel. Souberam aproveitar as chances que foram ofertadas e saíram com pontos importantíssimos na dura luta contra o Z4, marcada por equipes de grande tradição numa fase muito ruim, vide Cruzeiro, Inter e o próprio São Paulo.

Os próximos dois confrontos do São Paulo não serão nada fáceis: Flamengo em casa e Sport fora. Jogos que determinarão os rumos do Tricolor neste fim de campeonato, tendo obrigação de foco 100%, já que não há mais outras competições em disputa.

Crédito da foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net
Crédito da foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

 



Jornalista. "Foi difícil chegar onde cheguei, mas ainda não cheguei a lugar nenhum" - Lucas Silva, Flamengo