Opinião- Faltou tranquilidade ao Cruzeiro para converter suas chances na partida e isso lhe custou volta ao Z4

Foto: Gabriel Lordello/Light Press/Cruzeiro

 O Cruzeiro jogou dentro do que podia contra um forte Flamengo fora de casa. O clube celeste saiu na frente, teve chances para ampliar o marcador, mas acabou levando a virada e saiu de campo derrotado pelo Flamengo por 2 a 1, na tarde deste domingo, no estádio Kléber Andrade, em Cariacica-ES, pela 27ª rodada do Brasileirão.

Leia mais:

MANO MONTA CRUZEIRO QUE PEGA O FLAMENGO E TIME GANHA CARINHO NO ES
MP “CONTRA” O ESPORTE NAS ESCOLAS CAUSA REVOLTA NA INTERNET

 

O Cruzeiro criou muitas chances e perdeu gols incríveis. A bola tem desses pecados ou ditados. Um deles é de Muricy Ramalho, “a bola pune”. Foi o que aconteceu. Depois que o time mineiro fez 1 a 0 com Rafinha, surgiram novas oportunidades para ampliar, ambas com Ramón Ábila e não conseguiu, faltou tranquilidade. O Flamengo foi mais eficaz e conseguiu virar o jogo nas suas oportunidades seguintes.

Se o Cruzeiro não estivesse caindo para o 17º lugar na tabela, o resultado não seria catastrófico, mas diante das oportunidades perdidas e da necessidade de vencer, o time celeste pareceu ter se desestabilizado e isso influenciou na virada do rubro-negro.

O Cruzeiro é grande, tem uma torcida imensa e apaixonada, que apoia o tem mas está acostumada a ganhar títulos. O treinador Mano Menezes precisa sacudir o elenco e tirar proveito dessa partida para a continuação do Brasileirão.

Com 30 pontos, o Cruzeiro precisa reagir rápido no campeonato e mostrar a sua foça de time tradicional. A palavra descenso não existe em seu dicionário mas o clube tem de reencontrar no Brasileirão.

O time cruzeirense tem um compromisso no meio de semana contra o Corinthians, pela Copa do Brasil e o técnico Mano precisa achar um caminho para o Cruzeiro nessa reta final. Se a torcida se empolgou com a classificação no torneio de mata- mata, agora precisa aterrissar e entender que a permanência na Serie A deve ser a prioridade do clube mineiro.



Sou apaixonado por esportes e política. Escrever é minha paixão. A vida é muito intensa para ser editada em palavras!