Preparador de goleiros do Corinthians indica preferência por Walter a Cássio

Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Walter ou Cássio. Quem deve ser o goleiro titular do Corinthians? Essa pergunta tem sido tema de debate na imprensa e torcida corintiana nos últimos dias. Mauri Lima, preparador de arqueiros do Corinthians, fez diversos elogios a Walter, Matheus Vidotto e Caíque França e sinalizou a preferência pelo primeiro, que atuou nos jogos contra Fluminense e Cruzeiro, devido à ausência de Cássio, vetado por dores no ombro esquerdo.

LEIA MAIS:
Corinthians 2 x 1 Cruzeiro: veja as notas dos jogadores do Timão 
Romero iguala Guerrero como artilheiro da Arena Corinthians 

O técnico Fábio Carille avisou em entrevista coletiva na véspera do jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, que Cássio retomará o seu posto assim que estiver clinicamente recuperado. Mauri destacou que cabe ao treinador escolher quem considera a melhor opção.

“O Fabio passou a decisão para nós, colocou que era decisão dele e temos que respeitar a hierarquia. Às vezes existem empecilhos e coisas que não acontecem da maneira que queremos, mas o importante é que temos todos em condições de jogar a qualquer momento. Walter, Caíque e Matheus mostraram qualidade para estar aqui”, declarou o preparador, após a vitória corintiana sobre o Cruzeiro (2 a 1), em Itaquera.

“O Walter joga em qualquer time no Brasil, é titular em qualquer lugar. O Walter hoje coloco como um dos cinco melhores goleiros do Brasil. E a condição de ser titular ou não quem tem que avaliar é o treinador. Às vezes você passa tua ideia, mas o treinador principal vê como estão sendo os treinamentos, os jogos e decide. Por questão de hierarquia você coloca seus pensamentos, mas a decisão é do treinador”, completou.

Contra o Cruzeiro, Walter voltou a ter boa atuação. Ele fez defesa espetacular em cabeçada de Manoel. No entanto, o camisa 27 não quis polemizar na questão.

“Sempre trabalhei, busquei meu espaço tentando ajudar a equipe, e é isso que estou fazendo. Respeito a opinião de cada um, mas estou trabalhando. Quem entra ajuda, e é isso que eu estou fazendo. Não vou desmotivar”, contou.

Vale lembrar que em maio, já na reta final da passagem do técnico Tite, Cássio e Mauri tiveram desentendimento após perder o lugar no time. Na época, o campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes reclamou da falta de comunicação com o preparador, que negou ter problemas de relacionamento.

“Não existe problema de relacionamento, o trabalho que fazemos é de cobrança e exigências diárias, para correção. Falamos sempre quando há erro e goleiro sempre sabe quando erra, porque deixo bem claro a maneira como trabalho. Mas independente de qualquer coisa o que aconteceu foi um fato isolado que ninguém sabe o que aconteceu, só eu e o Tite. Isso é coisa nossa, deixa as coisas passarem. Um dia quem sabe as pessoas ficarão sabendo. Mas fico focado em ajudar os nossos goleiros para termos o melhor desempenho em todas as competições’, comentou Mauri.

Cássio é dúvida para a partida deste sábado, contra o Botafogo, às 16h30 (horário de Brasília), no estádio Luso Brasileiro, pela 28ª rodada do Brasileirão.



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)