Time de futebol se recusa a jogar nos EUA. Motivo? Meninas na equipe rival

Reprodução/"AZ Central"

Um time de futebol de uma escola de ensino médio dos Estados Unidos virou notícia por ter se recusado a entrar em campo para uma partida na última semana. A razão era que o adversário tinha um time misto, com duas meninas na equipe.

LEIA MAIS:
PRETINHA: “TODO MUNDO QUE GOSTA DE FUTEBOL FEMININO PRECISA AJUDAR”

O time da Faith Christian School não quis entrar em campo quando soube que o Foothills Academy College Prep havia escalado as irmãs Alyssa e Colette Hocking, ambas meio-campistas, para o jogo. Na liga em que as duas escolas jogam, é permitido que uma equipe seja composta por meninos e meninas caso não possua um time exclusivamente feminino – justamente o caso da Foothills Academy.

E a justificativa da Faith Christian para não jogar contra as meninas na equipe é a seguinte: “Deus criou meninos e meninas de forma diferente. A diferença física e a diferença de força são vantagens que os homens têm sobre as mulheres. Queremos ensinar a nossos homens a honrar as mulheres não apenas no esporte. Somos os únicos prejudicados em desistir do jogo. Preferimos isso a transmitir uma mensagem errada”, afirmou o líder da escola, Dick Buckingham.

A situação não foi exatamente inédita para o Foothills. Em uma partida anterior, contra a equipe da escola Our Lady of Sorrows, o Foothills teve de abrir mão de jogar com as meninas na equipe. E, mesmo assim, elas só não entraram em campo porque a mãe, Noelle Avey, proibiu que elas estivem no confronto.

Resultado: perderam na prorrogação. A derrota, aliás, foi a única da equipe na competição.

Mas desta vez, os companheiros de Alyssa e Colette decidiram não jogar caso elas não fossem “autorizadas” pelos adversários. “Eles sentem que as meninas têm o direito de estar no time”, disse o técnico do Foothills, Steven Rains, ao site “AZ Central”.

“Ficamos orgulhosas em sermos parte deste time. Ficamos felizes em sermos incluídas na decisão”, disse Colette.



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.