Opinião: Fernanda Gentil driblou o preconceito

João Miguel Júnior/TV Globo/Divulgação

Ela é linda, loura, simpática e o mais importante TALENTOSA. Não ia adiantar ser linda e simpática se não tivesse talento, mas ela tem – e muito, por sinal.

LEIA MAIS:
RENATA FAN APARECE “CORADA” NA WEB APÓS VITÓRIA DO INTER E CONFESSA: ‘QUASE MORRI’
GALVÃO E CASAGRANDE MUDAM POSTURA E ELOGIAM ‘NOVO’ NEYMAR SOB COMANDO DE TITE

Na semana passada, exatamente na sexta-feira, ela – que fala dos jogadores de futebol, das jogadas, dos gols mais bonitos, do Campeonato Carioca, do Brasileirão, de Messi, de Cristiano Ronaldo – foi protagonista por uma notícia que no meu modo de ver não tem importância nenhuma. Não tem importância porque é uma coisa tão comum (o relacionamento entre duas mulheres). Isso sem contar que ela foi alvo de homofobia em suas redes sociais. Será que o seu talento foi reduzido a nada por causa de sua vida amorosa? Será que sua beleza, seu talento, sua simpatia simplesmente foi rebaixada pelo fato de namorar uma pessoa do mesmo sexo?

Que possamos ser mais tolerantes com as diferenças, ainda mais no mundo futebolístico, que é um mundo como todos sabem de muito preconceito. Aquela Fernanda está aí como antes, mas agora pode até ser com menos fãs e admiradores, só que quem deixou de admirá-la por conta de sua vida amorosa não fará falta como fã dela.

Fernanda merece ser avaliada por sua profissão e não por deitar ou deixar de deitar com alguém. Que Fernanda Gentil dê um drible no preconceito e uma goleada de 7 a 1 nos preconceituosos que acham que podem julgar alguém por sua orientação sexual.

Fernanda, eu continuo seu fã… agora ainda mais por sua coragem!