Miguel Borja faz mais uma vitima brasileira e elimina o Coritiba da Copa Sul-Americana

Crédito da foto: Site da radio Banda B Curitiba

O Coritiba está eliminado da Copa Sul-Americana.A atuação coxa-branca foi distinta nos dois tempos da partida. Na primeira etapa, o Coritiba abriu o marcador aos 43 minutos em grande cobrança de falta do meia César González. Já no segundo tempo, o atacante Miguel Borja se transformou no destaque da classificação ao marcar os três gols do time colombiano.

LEIA MAIS:

REUNIÃO VAI DEFINIR O VALOR QUE O PALMEIRAS PAGARÁ POR RAPHAEL VEIGA

Precisando do resultado para se classificar, o técnico Paulo César Carpegiani colocou os jogadores que estavam melhores fisicamente e surpreendeu ao colocar Walisson Maia na lateral-esquerda e César Benitez na direita. Porém, aos 20 minutos, a estratégia mudou com a lesão de Luccas Claro e Thiago Lopes passou a jogar improvisado na lateral.

Com a mudança, o Atlético Nacional cresceu na partida e teve a grande oportunidade aos 30 minutos em chute cruzado de Diaz que passou perto do gol de Wilson. Entretanto, aos 43, o Alviverde aproveitou a bola parada para sair na frente do marcador. O venezuelano César González cobrou falta com muita categoria e mandou no ângulo direito, sem chances para Armani.

Na volta para o segundo tempo, o Atlético Nacional foi todo ao ataque em busca do empate e teve sucesso logo aos sete minutos. Miguel Borja recebeu o passe na entrada da área, dominou e ainda contou com desvio na defesa coxa-branca antes da bola entrar no canto esquerdo.

O time colombiano seguiu pressionando para buscar a virada e aproveitou falha da defesa coxa-branca para ficar na frente do marcador. Após cobrança de escanteio, nenhum zagueiro marcou Borja que ajeitou o corpo e mandou de voleio no ângulo direito.

Para buscar o empate, Carpegiani trocou César González por Kleber e o Alviverde perdeu espaço nas jogadas do meio-campo mesmo com quatro atacantes. Entretanto, o resultado foi o terceiro gol sofrido. Em lance polêmico, o árbitro pegou o toque de mão de Kazim-Richards e assinalou a penalidade máxima. Na cobrança, Borja fez o terceiro dele na partida.

Crédito da foto:Site da radio Banda B de Curitiba



Me chamo Gabriel tenho 19 anos, sou lusitano sim senhor e o esporte que eu não gosto é aquele que não foi inventado ainda. Estudante de jornalismo sou um fanático por futebol, principalmente aquele que é pouco divulgado na mídia. Tenho uma característica totalmente retrô, arenas são modinhas e alambrados são os pulmões dos estádios.