Botafogo prepara ação judicial contra Prefeitura por Engenhão

Reprodução / Instagram oficial do Estádio Nilton Santos

A notícia de que uma análise feita por duas empresas apontou que o Estádio Nilton Santos foi interditado para reformas desnecessariamente, o Botafogo já se arma para conseguir reaver possíveis prejuízos com o fechamento do Engenhão. Até mesmo uma ação judicial contra Prefeitura do Rio de Janeiro está na mira do clube.

LEIA MAIS

NEILTON AFIRMA QUE TEM DESEJO DE PERMANECER NO BOTAFOGO

COPA DO BRASIL SUB-20: CONFIRA OS CONFRONTOS DAS OITAVAS DE FINAIS

O processo está ainda em fase inicial de estudo, com a diretoria do Fogão planejando adicionar os laudos da DFA Engenharia e da Contratto na ação. O clube também faz cálculos de quanto que perdeu com o estádio sendo totalmente ou parcialmente interditado (como foi em 2015) para as reformas.

“Se foram necessárias ou não as obras, isso é uma questão mais lateral. Seria necessária uma complexa perícia de engenharia para provar isso. Mas é claro que, se esses fatos se tornarem notórios, sem dúvida será mais um elemento favorável na ação de prejuízos de diversas ordens causados pelo município”, disse o vice-presidente jurídico do Botafogo, Domingos Fleury, segundo o Globoesporte.com

Após ser usado durante os Jogos Olímpicos do Rio 2016, o Nilton Santos foi devolvido ao clube, mas como as estruturas temporárias usadas durante as Olimpíadas precisam ser removidas, o Engenhão só poderá voltar a receber jogos de futebol plenamente em 2017, fazendo com que a Arena Botafogo, na Ilha do Governador, seja a casa do clube até o final do ano.

 

(Crédito da foto: Reprodução / Instagram oficial do Estádio Nilton Santos)