Brasileirão: CBF confirma clássico Fla-Flu para Volta Redonda, no dia 13

Botafogo x Vitoria
Gilvan de Souza/Flamengo

Após enorme polêmica, enfim o clássico Fla-Flu pelo Campeonato Brasileiro teve seu palco definido nesta quarta-feira. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou que o estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, será o palco do jogo válido pela 30ª rodada no próximo dia 13 de outubro, quinta-feira, às 21h (horário de Brasília).

LEIA TAMBÉM:
Flamengo, Fluminense e Botafogo podem tirar liderança do Palmeiras no returno do Brasileirão

Saiba qual era a diferença de pontos entre Palmeiras e Flamengo após 28 rodadas em 2009

Anteriormente o Fluminense, mandante do jogo, tinha acertado com o Botafogo em mandar o clássico para o Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, porém ontem o Glorioso enviou ofício para a Ferj alegando que a Arena Botafogo não tinha condições de receber o Fla-Flu por causa de problemas na tubulação de esgoto perto da Arquibancada Sul, área dos visitantes.

Veja o comunicado da CBF:

Diante da impossibilidade de utilização do Estádio Luso Brasileiro (Arena Botafogo) e pela ausência de estádios no município do Rio de Janeiro que atendam às exigências regulamentares da competição e dos órgãos de segurança pública para o jogo em questão, em respeito ao Art. 13 do Regulamento Geral das Competições e os prazos ali estipulados, a partida está sendo programada para o Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda/RJ.

Entretanto a questão parece ser muito mais política do que outra coisa, já que remonta a rusgas entre os três presidentes dos clubes, o alvinegro Carlos Eduardo Pereira, o tricolor Peter Siemsen e o rubro-negro Eduardo Bandeira de Mello.

Botafogo e Fluminense se estranharam desde o Campeonato Carioca, quando o presidente tricolor criticou o Glorioso pela aproximação com a Ferj. Em troca, o Alvinegro fechou a porta do Engenhão para o clube das Laranjeiras. Já Flamengo e Botafogo não se “bicam” desde que Willian Arão trocou General Severiano pela Gávea de forma nada amistosa. O caso foi parar na Justiça.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.