Daniel Nepomuceno: ”Eu represento uma nação, então eu não posso ficar calado”

Crédito da foto: Bruno Cantini/CAM

O presidente do Atlético-MG, Daniel Nepomuceno, foi o convidado do programa Boa Noite Fox na última segunda-feira. Confira o que o presidente do Galo disse a respeito da arbitragem.

Leia mais:
Internacional x Atlético-MG: confira a escalação provável do Galo para a semifinal
Daniel Nepomuceno comentou sobre a arbitragem brasileira.

” É muito chato você ter que ficar reclamando de arbitragem a todo instante, mas eu não posso ver algo que eu considero injusto e ficar calado. Eu represento uma nação, então eu não posso ficar calado. Não posso criticar o Bandeira nem o Mello por criticarem a arbitragem. Eles representam o clube deles.”

”A CBF deve tomar uma atitude para todos. O erro sempre vai acontecer, mas deve ser tomado o mesmo critério. Quando acontece algo como no Fla-Flu, você quebra o critério. Os clubes querem que os árbitros ganhem mais. O campeonato é caro. Deveriam ter menos árbitros . Deveria haver um ranking: quem errou menos, está no topo do ranking. Na Alemanha e na Itália, eles tomaram essas medidas e os erros diminuíram. Por que há uma diferença imensa entre árbitros da mesma federação? Deveria haver um critério. As categorias de cada árbitro tinham que ser estabelecidas. Porque, a gente fica na expectativa se vai cair um árbitro, que tenha cometido muitos erros no campeonato, para apitar a nossa partida. Os árbitros devem ser profissionalizados.”