Em treino, Zé Ricardo testa alterações para jogo contra Santa Cruz; veja formação

Gilvan de Souza/Flamengo

O Flamengo ainda não foi definido por Zé Ricardo para a partida contra o Santa Cruz, no próximo domingo, no Pacaembu, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mas no que depender do treino do técnico rubro-negro nesta quarta-feira, alterações são bem-vindas e podem acontecer no time após o empate por 0 a 0 com o São Paulo na rodada passada, que permitiu o líder Palmeiras abrir três pontos na ponta da tabela.

LEIA TAMBÉM:
Revista inglesa coloca jogador do Flamengo como um dos mais promissores
Brasileirão: CBF confirma clássico Fla-Flu em Volta Redonda, dia 13
Flamengo, Fluminense e Botafogo podem tirar liderança do Palmeiras no returno do Brasileirão

Saiba qual era a diferença de pontos entre Palmeiras e Flamengo após 28 rodadas em 2009

Quando a imprensa foi liberada para o treino no Ninho do Urubu, às 11h, havia quatro times montados por Zé Ricardo, cada um com seis jogadores. A equipe do meia Diego sofreu apenas uma alteração durante o período em que os jornalistas acompanharam a atividade.

O meia tinha a companhia dos atacantes Fernandinho, Everton, Felipe Vizeu e dos armadores Mancuello e Alan Patrick. Atacavam um time formado por Pará, Réver, Rafael Vaz, Chiquinho, Márcio Araújo e Willian Arão. Quando trocaram de campo, Márcio Araújo passou a atacar e substituiu Mancuello. Em outro momento, Alan Patrick substituiu Willian Arão para deixar o time mais ofensivo.

Com base nisso, o Flamengo de Zé Ricardo deve entrar em campo com: Paulo Victor, Pará, Réver, Rafael Vaz e Chiquinho; Márcio Araújo, Willian Arão e Diego; Fernandinho, Everton e Felipe Vizeu.

football formations

Vale lembrar que o lateral-esquerdo Jorge e o atacante Leandro Damião não vão poder ir a campo por estarem suspensos. Paolo Guerrero e Alex Muralha estão defendendo as seleções brasileira e peruana, respectivamente, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 e também estão fora da partida contra o Santa Cruz.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.