Prass: “Minha batalha é diária contra a mente”

Prass
Crédito da foto: Divulgação/ Cesar Greco/ Ag. Palmeiras

No fim de agosto, Fernando Prass viveu um dos momentos mais complicados de sua carreira. Convocado pela primeira vez à seleção brasileira, e para ser o goleiro titular nos Jogos Olímpicos do Rio, ele amargou uma fratura no cotovelo, o mesmo operado em 2014, e acabou cortado. No dia 3 de agosto, o arqueiro do Palmeiras passou por nova cirurgia e vem há mais de dois meses cuidando de sua recuperação para retornar o quanto antes à meta alviverde.

LEIA TAMBÉM:
Defesa do Palmeiras já tem mais gols que atacantes do Corinthians no Brasileirão
Ex-Palmeiras, Pedrinho e Felipe ganham “aula” de Cuca visando carreiras de técnico

Mina já está de saída? Veja as principais notícias no começo desta quinta-feira no Palmeiras
Alecsandro diz querer renovar com o Palmeiras, mas nega conversas adiantadas
Fernando Prass fala da disputa do Palmeiras pelo título da Série A do Brasileirão

Em entrevista à TV Palmeiras, canal oficial do clube no Youtube, Prass contou um pouco sobre o processo de reabilitação e revelou que luta diariamente com sua mente para não perder a motivação em retornar ao futebol, mesmo com 38 anos de idade nas costas. “É uma briga diária com a tua mente. É uma batalha também dentro dessa minha recuperação”.

Para o camisa 1 do Verdão, o mais complicado no dia a dia de treinos físicos na Academia de Futebol é trabalhar intensamente, assim como os companheiros, mas não poder defender o gol do Palmeiras, que está muito próximo do título do Campeonato Brasileiro. Prass vem trabalhando forte com os preparadores físicos do clube, mas somente usando os membros inferiores (ainda evita impactos bruscos por causa do cotovelo).

VEJA MAIS:
VÍDEO: Palmeirense, você teria coragem de batizar sua filha de “Palmeiras”?

“Estou há um mês fazendo treino físico, sem os membros superiores, com uma carga muito alta de treinamento. Como se fosse uma pré-temporada de dois meses. E é difícil fazer esse trabalho à exaustão sabendo que tu não vai jogar, porque tu não tem a motivação do jogo. Então é mais uma coisa pra trabalhar mentalmente para ‘aproveitar’ esse tempo para me condicionar”, explicou Prass.

Os médicos do Palmeiras evitam estipular uma data certa para o goleiro retornar à meta do Verdão, mas Prass está evoluindo mais rapidamente do que o esperado. Ele mesmo admitiu na entrevista, e por isso há chances de defender o gol do time na reta final do Campeonato Brasileiro. Por enquanto, o reserva Jailson vai dando conta do recado.

Assista!



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.