Equatoriano é acusado de simular lesão para fugir da polícia e escapar de prisão

Getty Images

O Equador derrotou o Chile por 3 a 0 na noite desta quinta-feira (6), em Quito, pela 9ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. O grande nome do jogo foi o atacante Enner Valencia. Ele passou em branco e se tornou “o cara” da partida por uma situação curiosa: o equatoriano teria simulado uma contusão para escapar de ser preso.

LEIA MAIS:
GOLEIRO DE TIME DE REFUGIADOS LEVA 43 GOLS E É PRESO NA ALEMANHA; ENTENDA

De acordo com o site argentino “TyC Sports”, o equatoriano devia US$ 17 mil (cerca de R$ 54 mil) de pensão alimentar à filha. Por causa disso, a Justiça do Equator determinou a prisão do atacante.

Antes do jogo, Valencia esteve perto de ser preso ao chegar no Estádio Olímpico Atahualpa. Mas, de acordo com o advogado da mãe da filha do equatoriano, não houve cooperação da polícia: “É lamentável que certos membros da polícia não tenham ajudado”, disse Paul Marín ao “TyC Sports”.

Mesmo asim, ele entrou em campo normalmente e foi substituído aos 36 minutos da etapa final. A suspeita é que o equatoriano simulou um problema respiratório para deixar o gramado fora das vistas dos policiais.

A “manobra”, no entanto, não adiantou. Segundo o jornal “El Comercio”, o atleta foi levado sob custódia policial para um hospital. “Se existe um ordem de prisão, dependendo do traamento médico ele ficará no hospital sob custódia. Do contrário, será deido e transferido a um centro de detenção”, afirmou à publicação um dos envolvidos na operação de captura do equatoriano.

Aos 27 anos, Enner alencia atua no futebol inglês. O equatoriano veste, atualmente, a camisa do Everton. E não deve ficar no xadrez. Uma juíza teria revogado a ordem de prisão, o que deve fazer com que o atleta viaje com os demais jogadores para enfrentar a Bolívia, em Laz Paz, na próxima terça-feira (11).



Jornalista, editor do Torcedores.com. Passagens pelos jornais Metro, O Estado de S. Paulo, Jornal da Tarde, Marca Brasil, Agora São Paulo, Diário de S. Paulo e Diário do Grande ABC.