Espinosa revela o primeiro problema detectado no Grêmio pela nova comissão

Espinosa
Foto: Rodrigo Rodrigues/Grêmio

Com uma rica história no clube e o nome cravado na galeria gremista como técnico do título mundial de 1983, Valdir Espinosa voltou ao Grêmio para atuar como coordenador-técnico e auxiliar Renato Gaúcho no comando do grupo de jogadores. Em entrevista ao Fox Sports nesta semana, ele revelou o primeiro problema que a nova comissão técnica encontrou no elenco: falta de confiança e cabeça baixa.

LEIA MAIS:

Ex-técnico do Grêmio vira taxista no interior do Rio Grande do Sul

Narrador se empolga em vitória do Inter: “Juiz, termina a p… desse jogo”

Na avaliação de Espinosa, esses sintomas eram compreensíveis já que a equipe brigou pela ponta de cima do Brasileirão no primeiro turno e passou por uma queda brusca no início do segundo. Com o pedido de demissão de Roger Machado, Renato Gaúcho foi o escolhido para assumir o time e aos poucos vem recuperando a moral do elenco. No nacional, já foram duas vitórias contra Chapecoense e Vitória.

“O que se sentiu quando chegamos aqui é que o pessoal estava com a cabeça baixa, mas isso é claro em função dos resultados. O Grêmio era um time no primeiro turno que disputava a ponta da competição e depois teve uma queda, saindo dos quatro primeiros, enfim. E se notou exatamente isso, a equipe com a cabeça baixa”, contou Espinosa.

“Mas não procuramos saber o porquê. O que procuramos junto com o Renato, com a comissão técnica e com a diretoria foi fazer os nossos jogadores voltarem a ter confiança e voltarem a corresponder aquilo que é uma exigência para quem joga no Grêmio, que é jogar com amor à camisa”, ampliou.

Uma prova da retomada de confiança do elenco foi dada na última quarta-feira, quando o jejum de vitórias fora de casa foi estancado. Forte defensivamente, o Grêmio venceu o Vitória na Fonte Nova por 1×0 e cresceu na briga por uma vaga na Libertadores via G6. Para tanto, fará confronto direto em casa contra o Atlético-PR, justamente o 6°, na próxima quinta.

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.