EUA jogam “para o gasto” e vencem amistoso histórico

Credito da Foto: Reprodução/ Twitter Oficial do US Soccer

Seleção norte-americana voltam a Cuba para jogo amistoso após 69 anos e vencem a seleção local em Havana. Wondolowski e Green fizeram os gols da vitória. Foi apenas a terceira vez que os dois países se enfrentaram em Cuba.

Após o acordo político estabelecido entre os países, EUA e Cuba voltaram a jogar um partida amistosa em solo cubano, algo que não acontecia desde 1947 quando Cuba venceram por 5×2 (em 2008, pelas Eliminatórias para Copa-2010, as seleções jogaram por lá com vitória dos EUA por 1×0).

A partida, que também reforçou os laços entre as federações, começou bem morna, também devido ao estado do gramado do Estádio Pedro Marrero, em Havana. A seleção americana foi a campo com alguns jovens, como a revelação do Borussia Dortmund, Christian Pulisic. A primeira parte do jogo foi bem disputada na intermediaria com muitas faltas e poucos chutes a gol. O jogo foi frio como a relação diplomática entre os países durante muito tempo.

No segundo tempo, o treinador Jurgen Klinsmann fez algumas mudanças na equipe e colocou o atacante do San Jose Earthquakes, Chris “Wondo” Wondolowski, que deu mudou a postura da equipe visitante. Com domínio da partida, o EUA fez 1×0 com Wondo batendo forte de dentro da area. Minutos depois, aos 25, Wondolowski escapou pela direita da defesa e cruzou rasteiro para Julian Green, do Bayern Munich, que fechou o placar.

Na próxima terça-feira, os EUA enfrentam a Nova Zelândia em Washington, em novo amistoso. Pelas Eliminatórias da Concacaf, a estreia sera em Novembro, contra o México, em Columbus.