Federação Holandesa de Futebol alerta sobre possibilidade de substâncias cancerígenas na grama sintética

Foto: site oficial da FIFA

A Real Associação de Futebol dos Países Baixos (KNVB) pediu para que mais investigações sobre os possíveis efeitos cancerígenos das substâncias presentes nos gramados sintéticos dos campos de futebol na Holanda sejam realizadas.

Leia mais:
”Novo CR7” chama atenção na Europa e é desejado por Arsenal e United
Holanda x Bielorrússia: Assista aos gols do jogo
O diário Marca da Espanha publicou uma matéria sobre possíveis substâncias cancerígenas nas borrachas do gramado sintético, segundo a Associação de Futebol dos Países Baixos (KNVB).

De acordo com a KNVB, é necessário confirmar se as substâncias cancerígenas dos grânulos (pequenas partículas) de borracha, fabricadas com pneus velhos e utilizadas nos gramados, podem parar no corpo dos atletas.
Embora a KNVB encomendou um relatório à consultora Industox, os resultados foram superficiais”, segundo a DutchNews.

No começo de 2016, a Comissão Europeia ordenou uma investigação sobre as consequências de utilizar produtos de borracha, incluindo as pequenas partículas, nos campos artificiais, cujos resultados serão divulgados no final deste ano.

Além disso, os Estados Unidos encomendou um relatório parecido.

”Como toxicológico, não jogaria nesses campos porque não podemos realizar a evacuação adequada aos riscos”- declarou o professor da Universidad de Utrecht, Martin van den Berg, ao programa de televisão ”Zembla”.

Trinta clubes de futebol amador suspenderam as partidas na Holanda até que haja um novo aviso sobre os possíveis danos da grama artificial à saúde dos jogadores. Segundo a KNVB, a Holanda possui mais de 2 mil campos de grama artificial.