Flamengo vence Santa Cruz no Pacaembu e tira lições para Fla-Flu

Gilvan de Souza/Flamengo

O Flamengo jogou e venceu o Santa Cruz pela 29ª rodada do Brasileirão, neste domingo (9), no Pacaembu e foi a 57 pontos na tabela de classificação, ficando a três do líder Palmeiras, além de tirar lições para a próxima partida, o Fla-Flu de quinta-feira, dia 13.

Leia mais:

FLAMENGO QUER SÓCIO-TORCEDOR SÓ PARA MULHERES E OUTRAS FONTES DE RECEITA
OPINIÃO – FLAMENGO PRECISA MELHORAR ATAQUE PARA CHEGAR AO HEPTA NO BRASILEIRÃO
FLAMENGO VENCE O SANTA CRUZ E SEGUE PERTO DO PALMEIRAS

 

A maior lição que pode ter ficado do jogo deste domingo no Pacaembu é que o ataque do Flamengo voltou a funcionar, com gols de Felipe Vizeu e Marcelo Cirino, além da boa entrada de Emerson Sheik, que deu passe para o gol de Cirino e meteu uma bola na trave no fim do jogo, em passe genial de Diego.

Para a próxima partida, diante do Fluminense, o Flamengo vai contar com a equipe completa. O time provou estar apto a jogar contra todos os adversários e saber ter paciência para marcar os gols. O jogo foi de certa forma fácil, mas muito por causa da marcação que o time exerceu desde os primeiros minutos de jogo. O time soube explorar as dificuldades do rival pernambucano.

A zaga foi segura, embora não tenha tido muito trabalho em todo o jogo e a partida serviu para dar confiança ao goleiro Paulo Victor, com uma defesa no primeiro tempo, em bola enfiada para Keno e arqueiro do Flamengo interceptou.

O meio campo foi de muita movimentação, Diego esteve muito bem na partida, embora não tenha sido brilhante, além de Pará estar numa fase excepcional. Os laterais foram os responsáveis pelas jogadas dos gols Rubro-negros.

A vitória por 3 a 0 traduziu a tranquilidade com que o Flamengo conduziu o jogo em são Paulo e não teve resistência do adversário que luta na parte de baixo da tabela. Agora, o time da Gávea vai a 57 pontos e permanece na cola do líder. É fato que a sequência carioca é mais difícil mas isso não desanima o seu torcedor.



Sou apaixonado por esportes e política. Escrever é minha paixão. A vida é muito intensa para ser editada em palavras!