Governo dá prêmio em dinheiro a campeão africano e é criticado

Mamelodi Sundowns - Champions League africana
Reprodução/Instagram oficial Mamelodi Sundowns

O Governo da África do Sul anunciou uma gratificação de 700.000 rand – equivalente a R$ 157.000 – ao Mamelodi Sundowns. No último domingo, o clube conquistou a Liga dos Campeões africana e carimbou o passaporte para o Mundial da Fifa.

LEIA MAIS:

Time de Dolly vence Champions da África e leva brasileiro ao Mundial

Em 5 meses, brasileiro vai do rebaixamento em Portugal ao Mundial da Fifa

A novidade foi anunciada pelo ministro dos Esportes da África do Sul, Fikile Mbalula, nesta quarta-feira, em uma cerimônia de boas-vindas à delegação no aeroporto OR Tambo de Joanesburgo. O time do zagueiro brasileiro Ricardo Nascimento chegou hoje do Egito, onde disputara a segunda partida da decisão.

“Estou feliz em fazer o papel de Papai Noel junto com o dono do clube. Tenho aqui um cheque, mas não é um valor muito grande. É um pequeno cheque e estou dando a vocês 700.000 rand. Todos dividirão, até os jogadores que não entraram em campo, pois vocês são um time”, declarou Mbalula, de acordo com o site do semanal “Soccer Laduma”.

O prêmio do Governo se junta aos R$ 4,7 milhões cedidos pela Confederação Africana de Futebol (CAF).  O proprietário do Mamelodi Sundowns, Patrice Motsepe, já havia declarado que este dinheiro ficará todo com o elenco. O cartola, que também é magnata do setor de mineiração, abriu mão de sua parte.

Após o anúncio, o ministro recebeu críticas nas redes sociais. Em seu Twitter, o jornalista Joe Crann questionou o destino da verba: “Esses 700.000 não poderiam ser investidos nas categorias de base? Certamente, há gente que precisa mais disso mais do que jogadores milionários”.

“Dar 700.000 rand a jogadores que já recebem milhões – e estão recebendo o prêmio da CAF – parece loucura em um país com tanta pobreza”, acrescentou.

O usuário @ZolaDoda, também no Twitter, foi outro a criticar a bonificação: “Por que o ministro do Esporte está dando dinheiro ao Sundowns? Não entendo. Por que não usar isso no desenvolvimento de atletas?”

No último domingo, o Sundowns conquistou o título africano ao perder por 1 a 0 para o Zamalek, em Alexandria. Como haviam batido os egípcios por 3 a 0 em Pretória, os Brazilians venceram no placar agregado por 3 a 1.

Foi o segundo título de um clube da África do Sul na Champions League. O jejum durava desde 1995, ano em que o Orlando Pirates levantou a taça.