Guilherme se diz pronto para voltar a jogar no Corinthians: “Não sei porque saí”

Crédito da Foto: © Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Os 90 minutos de Guilherme no banco do Corinthians, na partida contra o Atlético-MG, na noite da última quarta-feira, foram os primeiros do meia-atacante como opção para Fabio Carille, desde uma série de contusões em 31 de agosto. Agora, em entrevista ao Lance!, ele se diz pronto para voltar a atuar com a camisa alvinegra – pelo menos alguns minutos.

LEIA MAIS
VEJA COMO A IMPRENSA REAGIU AO EMPATE DO CORINTHIANS CONTRA O GALO
LIBERADO PELO DM, GUILHERME SE PREPARA PARA VOLTAR à EQUIPE DO CORINTHIANS

Contratado no início do ano e ainda sob o comando de Tite, o jogador teve dificuldades para encontrar uma função que o permitisse utilizar todo o seu potencial. Guilherme foi testado em várias posições, inicialmente no 4-1-4-1, que o obrigava a desempenhar um papel de marcação que não estava acostumado. O baixo desempenho ofensivo lhe rendeu uma passagem pelo banco de reservas. “(…) Quando retornei foi com um ajuste. Aí sim no lugar perfeito para mim, ideal, com dois volantes por trás. Joguei sete ou oito jogos dessa forma em crescente, uma evolução muito boa”, explicou o jogador.

Entretanto, mesmo os bons números não evitaram que fosse sacado do time, quando Cristóvão Borges assumiu. “(…) De repente eu saí, não sei até hoje porque. Não foi tecnicamente, taticamente, não foi um motivo dentro do campo, talvez só uma opção”.

GUILHERME QUER VOLTAR

Recentemente, o jogador sentiu dores na coxa direita e, próximo de retornar às atividades normais, sentiu incômodo em uma das panturrilhas. Com isso, Guilherme ficou de fora de importantes jogos do Brasileirão (o clássico contra o Santos) e da Copa do Brasil (Fluminense e Cruzeiro). No entanto, ele se diz apto a voltar. “Alguns minutos sim, talvez não os 90, mas alguns minutos eu estou pronto”.

“O ano não acabou, ainda tenho minha oportunidade de dar a volta por cima”, finaliza.



Mídias Sociais da AS Roma Brasil, MBA em Gestão Estratégica de Negócios, blogueiro desde 2007 e radialista amador. Escreve sobre futebol italiano, automobilismo e o que aparecer, mas gosta mesmo é de contar boas histórias