Gustavo tenta espantar má fase em retorno ao time titular do Corinthians

Reprodução/Instagram Corinthians

No Criciúma, o apelido era Gustagol. No Corinthians há um mês, Gustavo ainda não marcou com a camisa do Timão, uma imagem que ficará para sempre marcada no jogador que fez uma tatuagem com referência à sua estreia com o manto alvinegro.

LEIA MAIS: CARILLE BANCA VOLTA DE CÁSSIO AO GOL DO CORINTHIANS NA PRÓXIMA SEMANA
CORINTHIANS LANÇA CAMPANHA DE LUTA CONTRA O CÂNCER DE MAMA
COM PÚBLICO BAIXO, ARENA CORINTHIANS LIGA SINAL DE ALERTA

O camisa 9 já entrou em campo seis vezes pelo Corinthians e terá mais uma oportunidade na noite desta quarta-feira (05), quando o Timão enfrenta o Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro. O atacante entra na vaga de Ángel Romero, que está servindo a seleção do Paraguai nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018.

O jogador de 22 anos, passou por dois períodos de treinamento nos últimos dias, visando a preparação física equivalente dos demais companheiros, com direitos a carga específica para aprimorar o desempenho dentro de campo.

Fábio Carille falou sobre a situação de Gustavo em entrevista na última terça-feira (04), e aguarda uma boa atuação do jogador já nesta rodada contra o Galo.

“Temos conversado, porque ele é um atleta que as coisas aconteceram muito rápido na vida dele, tivemos que acelerar o processo. Do tempo que estou aqui, o único que virou titular tão rápido foi o Ralf. Mas posso dizer que ele tem feito trabalhos específicos e melhorado muito. Espero que contra o Atlético-MG dê uma resposta muito melhor do que deu até hoje.” Destacou o treinador alvinegro.

André foi o último jogador que vestiu a camisa 9 do Corinthians e também teve problemas com saldo de gols. Se transferiu para o Sporting, de Portugal com apenas seis gols marcados.

Gustavo apesar de não ter marcado pelo Corinthians, tem 18 gols na temporada jogando pelo Criciúma. É um dos artilheiros da Série B do Brasileirão em quarto lugar com 11 gols, o que faz do atacante do Timão, um dos principais artilheiros no Brasil no ano de 2016.