Irmão de Romero vê todos jogos do Corinthians e lamenta o quase acerto com o Timão

Corinthians
Foto: Divulgação/Seleção Paraguaia

Se no Cerro Porteño e na seleção paraguaia eles estão juntos, o Corinthians e o Racing separaram os irmãos Oscar e Angel Romero, onde o Timão foi mais responsável pela separação dos dois. O jogador do time argentino relembrou o fato e a sua espera para ir ao clube paulista em entrevista ao repórter Léo Lepri, do blog Latinoamérica Futbol Club, do GloboEsporte.com

A negociação que o Cerro Porteño fez com o Corinthians foi a de trazer Ángel Romero e logo depois tentar trazer Óscar. O acordo até avançou, mas o limite de estrangeiros no Timão adiou a oportunidade dos irmãos se reencontrarem novamente. Mas apesar da expectativa na espera da abertura da próxima janela de transferências, o negócio não foi concluído.

“Eles esperariam seis meses até que eu também pudesse ir. Quando chegou a data, telefonaram mas não com a firmeza necessária para me levar. Foi quando apareceu o Racing”, recordou-se Óscar, que chegou a visitar o CT Joaquim Grava para conhecer o clube assim que Ángel chegou ao Corinthians.

Óscar e Ángel são tão unidos que o atacante do Racing afirmou que não perde um jogo do Corinthians para acompanhar o desempenho do irmão, assim como o camisa 11 do Timão faz o mesmo. “Eu não perco nenhum jogo dele, e ele me diz que não perde nenhum jogo meu.”

Quanto ao baixo rendimento de Ángel no Corinthians, em comparação ao futebol apresentado no Cerro, Óscar defende seu irmão e usou da própria experiência no Racing para falar.

“Há diferenças no nível de jogo. É outro ritmo, uma outra pegada. O futebol paraguaio é mais pausado, um pouco mais lento. O Ángel me contou que sentiu essas diferenças de ritmo no Brasil”, revelou.



Jornalista. Como todo torcedor também gosto de dar meus pitacos. Fã da seleção italiana, do Milan e do Arsenal.