Marcelinho revela que Marcos contou com “ajuda externa” para pegar pênalti

Marcelinho Carioca
Reprodução/YouTube

Marcelinho Carioca teve grandes atuações com a camisa do Corinthians, conquistou títulos marcantes e fez gols históricos – como quando chapelou a defesa do Santos e marcou um gol de placa no filho de Pelé. Porém, o ex-meio-campista convive com a mancha do pênalti perdido contra o arquirrival Palmeiras nas semifinais da Copa Libertadores de 2000.

LEIA MAIS
NEYMAR CUMPRIMENTA TREINADOR QUE DESDENHOU DE SEU FUTEBOL NOS TEMPOS DE SANTOS
FIRMINO FAZ GOL, CONQUISTA TORCIDA BRASILEIRA COM CABELEIRA E É APELIDADO DE SAFADÃO; VEJA
WALTER DIZ ESTAR VIVENDO MELHOR FASE DA CARREIRA E NEGA CONVERSA COM O PALMEIRAS

Em entrevista ao programa Desimpedidos da Fox, do canal Fox Sports, o “Pé de anjo” revelou que o preparador de goleiros do Palmeiras, na época era Carlos Pracidelli, teve participação decisiva no erro da penalidade.

— Sim, tava confiante que ia fazer. Você vê que o Marcos adiantou um pouquinho, mas é mérito dele. O difícil não é bater o pênalti, é você sair do meio [de campo] até a cobrança pensando em bater no meio ou trocar [de lado]. Quando você está nesse momento, que é crucial, não tem a visão geográfica, é periférica. O Marcão foi tão inteligente. Não sei se era o Pracedelli o preparador de goleiro dele, mas tinha um cara atrás do gol falando: “não pula, não pula, que ele vai rolar no meio”. Cara, eu escutei isso. Pensei em rolar, aí falei: “não, vou no meu canto que tenho firmeza”. Quando eu bato, tô vendo um bracinho [tirando a bola] – contou.

Em meio à tristeza e desespero de ter tirado o time da competição, Marcelinho relembrou que Dinei tentou consolá-lo, mas Vampeta chegou apavorando.

— Eu voltou cabisbaixo e vem o Dinei: “não, você é o nosso ídolo. Fica tranquilo”. O Vampeta vem gritando “ídolo p…a, nenhuma. Olha a merda que ele fez – disse Marcelinho.

Depois do apito final, do Morumbi se esvaziar, o Pé de Anjo viu seu filho contar que a torcida alvinegra estava preparando uma surpresa no lado de fora do estádio.

— Meu filhinho Lucas, depois de uma hora, vem no vestiário com o olhão aberto e diz: “papai, papai, o carro tava balançando – finalizou.

Relembre a penalidade em que Marcelinho consagrou Marcos:



Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale.