No Brasileirão, Inter só venceu quando teve Danilo Fernandes em campo

Danilo
Foto: Ricardo Duarte/Inter

O desenrolar do Campeonato Brasileiro e o drama colorado na briga contra o rebaixamento têm, ao menos, feito um projeto de novo ídolo para os torcedores do Inter. Danilo Fernandes, jogo a jogo, se transforma em um personagem emblemático e imprescindível ao time, que não conseguiu vencer pelo nacional quando não contou com o goleiro titular.

LEIA MAIS:

Sincero, Valdívia admite que se jogou em lance que deu a vitória ao Inter

Em 29 jogos, o Inter obteve até agora apenas nove vitórias. Por ordem: São Paulo (estreia de Danilo Fernandes), Sport, Santos, Atlético-PR, América-MG, Atlético-MG, Santos, Figueirense e Coritiba. Em todos estes jogos, Danilo foi o titular da meta colorada e o início da derrocada do time na competição, que chegou a liderar nas rodadas iniciais, foi justamente a partir da lesão muscular na coxa sofrida por Danilo, contra o Coritiba, em junho.

Do jogo do Atlético-MG, no dia 16 de junho, ao embate contra o Santos, em 8 de setembro, o Inter permaneceu 14 jogos sem vencer no Brasileirão. O jejum levou o time da briga pelo título ao fantasma do rebaixamento e envolveu três treinadores diferentes: Argel Fucks, Paulo Roberto Falcão e Celso Roth. Do jejum de 14 jogos sem vitória, Danilo esteve em quatro: Figueirense, Coritiba (quando se lesionou), São Paulo e Sport.

O grande momento de Danilo com a camisa colorada ocorreu na última quinta-feira. Ele se tornou o herói da eletrizante vitória de 1×0 sobre o Coritiba, no Beira-Rio, ao defender um pênalti de Juan e abrir caminho para o Inter vencer no final do jogo. A atuação do goleiro foi ainda mais valorizada por ele ter atuado com o nariz quebrado e dores no ombro.

“Quando saiu o pênalti eu estava muito confiante. A gente trabalha muito e se dedica demais. Tem todo um staff que nos ajuda e que passa coisas para a gente, imagens, vídeos. Eu estudei ele (Juan) hoje e fui feliz na defesa”, destacou o goleiro colorado. “Eu só deixo de jogar pelo Inter no dia que estiver no hospital”, disparou, em referência às lesões.

O próximo compromisso da equipe colorada é na próxima quarta-feira, dia 12, contra o Botafogo, no Rio de Janeiro. Celso Roth terá o retorno de Paulão, mas não conta com Ernando suspenso. O fato é que, no gol, ele sabe com quem pode contar.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Dupla Gre-Nal.