O contestado árbitro de Corinthians e Atlético-MG

CAMPINAS / SÃO PAULO / BRASIL 01.10.2016 Atlético x Ponte Preta no Estádio Moisés Lucarelli - Campeonato Brasileiro 2016 - foto: Bruno Cantini / Atlético

Na partida entre Corinthians e Fluminense na Arena Corinthians no dia 21 de setembro, válido pela Copa do Brasil, o árbitro do jogo foi muito contestado pelo lado tricolor após o encerramento do confronto, tanto o presidente Peter Siemsen quanto o técnico Levir Culpi fizeram duras críticas à condução do jogo pela arbitragem.

LEIA MAIS:

Corinthians x Atlético-MG:acompanhe ao placar ao vivo

Corinthians x Atlético-MG: saiba a provável escalação do Galo

Os questionamentos vão desde dois pênaltis não marcados até a expulsão do Marquinho, que teria sido exagerada.

“Viemos aqui mais uma vez apresentar toda a nossa indignação com a incompetência da arbitragem. Com a mesma facilidade que foram marcados pênaltis a favor do Palmeiras na semifinal do ano passado… Se tivesse o mesmo rigor de hoje, o Fluminense teria ido para final. (…) Hoje o árbitro expulsa o Marquinho, foi muito rigoroso”. Disse Siemsen à imprensa.

O arbitro em questão foi o Rodolfo Toski Marques, de 29 anos, aspirante a FIFA, o mesmo que apitará logo mais, às 21:00h a partida entre Corinthians e Atlético-MG válido pela 29° rodada do Brasileirão. Rodolfo já apitou outro jogo do Timão, a vitória frente ao Botafogo por 3 a 1. Além disso, esteve presente como 4° arbitro na vitória do Timão contra Santa Cruz em Itaquera e no empate fora de casa por 1 a 1 contra o Fluminense.

Ele trabalhou também em jogos do Atlético: empate por 1 a 1 contra o Vitória fora de casa e a vitória do time sub-17 por 2 a 1 contra o Palmeiras e, como quarto arbitro esteve presente no tento alvinegro contra o América-MG por 1 a 0.

Ambas as equipes estão invictas com ele no quadro de arbitragem, são 3 vitórias do Corinthians e 1 empate e 2 vitórias para o Atlético e 1 empate.

Rodolfo e seus auxiliares: Bruno Boschillia e Ivan Carlos Bohn, auxiliar 1 e auxiliar 2 respectivamente, terão uma dura missão essa noite, não cair na pressão da torcida, uma vez que o time paulista está em momento conturbado no campeonato e vê à possibilidade em ir para a Libertadores aumentar, após o G4 se tornar G6.