Relembre a conquista de Vettel em 2013, o tetra mais jovem da F1

Sebastian Vettel comemorando seu quarto título mundial

Ayrton Senna, Nelson Piquet, Niki Lauda… Todos grandes pilotos da Fórmula 1 que sempre serão lembrados como lendas do esporte, que marcaram seu nome na história de uma forma inesquecível. Mas não é só isso que eles tem em comum, também tem o tricampeonato mundial.

Acima deles existem apenas quatro pilotos, Michael Schumacher, com sete títulos,  Juan Manuel Fangio, com cinco títulos, Alain Prost e Sebastian Vettel, com quatro títulos cada. Porém, para os acompanhantes mais jovens do esporte, a dupla alemã Vettel e talvez Schumacher foram os únicos a serem acompanhados, pois o tetracampeão se aposentou em 2006, mas ganhou seu último título em 2004.

É sempre bom ver a história acontecer perante aos nossos olhos em tempo real, e foi o que Vettel fez, ao chegar a uma marca atingida apenas por pilotos muito especiais e talentosos com uma idade muito menor do que os outros que conseguiram o feito.

Quando Fangio, o primeiro a ser campeão da Formula 1 tantas vezes, chegou aos 4 títulos, em 1956, quando havia acabado de  mudar de escuderia para correr com a Ferrari, tinha 45 anos. Já Prost conquistou seu Tetra em 1993, correndo com a Williams, deixou em segundo lugar seu grande rival Ayrton Senna, que já havia sido seu companheiro de equipe nas temporadas de 88 e 89, o campeão tinha 38 anos e se aposentou ao final daquela temporada. Já Schumacher, pela Ferrari, foi campeão consecutivo de 2000 até 2004, conquistando o tetra em 2001, quando tinha 32 anos.

Já, Sebastian Vettel, foi campeão da Formula 1 pela quarta vez aos 26 anos, é o tetra campeão mais jovem da história da competição. Na 16 etapa, no total eram 19. Faltando 3 corridas para o fim oficial da temporada o piloto da Red Bull tinha 322 pontos e O espanhol Fernando Alonso,com 207, era o  único adversário com chances de alcançar-lo mas ainda assim, precisava tirar uma grande diferença de pontos para tomar a primeira posição na classificação geral e ficar com o título.

O alemão precisava do quinto lugar no GP da Índia  para se consagrar campeão e viu seu adversário largar na oitava posição e chegar em décimo primeiro, após ter um problema com sua asa dianteira e precisar troca-la logo no começo da prova. Apesar de quase ter sido atrapalhado pelo sem próprio companheiro de equipe, Mark Webber, com quem disputou acirradamente a primeira posição, porém o australiano teve problemas com seu carro e foi obrigado a abandonar a prova. A partir dai  Vettel não só conseguiu o que precisava, mas foi além, era preciso fechar o campeonato com chave de ouro e terminar na colocação mais alta do pódio pela décima vez na temporada para comemorar.E foi o que ele fez. Foi seguido no pódio por Rosberg, em segundo e Grosjean, em terceiro.

Ao terminar a corrida já sabia o que isso significava para ele, para todos, para a história. Sebastian Vettel tetracampeão da Formula 1. A conquista foi tão imensa que o piloto chorou, comemorou com a torcida e  ficou correndo em círculos na pista, ato ilícito que o custou uma amarga multa, mas nem isso, conseguiu expressar a tamanha emoção sentida no momento.

Três anos depois, a conquista ainda é histórica, mas, desde então, Vettel não conquistou mais títulos, resta esperar para ver se a marca será batida, e sim, ainda da tempo de sobra de ser o pentacampeão mais jovem da história.

Assista ao vídeo a seguir do momento da chegada de Vettel

Reprodução/BBC
Sebastian Vettel

Vettel ao terminar a corrida