Opinião: Gabriel Jesus não sentiu o peso da “Amarelinha”

Palmeiras
Foto: Divulgação/FIFA

É nítido o bom momento da seleção brasileira comandada pelo técnico Tite. Um esquema foi encontrado, 11 titulares, e mais do que isso, um grupo, de 16 ou 18 jogadores está fixado com o técnico, e o resultado é visto dentro de campo. Um desses jogadores é Gabriel Jesus.

Artilheiro do Brasileirão com 11 gols, Gabriel Jesus é também o artilheiro da seleção brasileira nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Em 3 jogos, foram 3 gols marcados, média de 1 por partida.

As atuações e o recente histórico do jogador o credenciam para ser a nova atração brasileira, que, já tem contrato firmado com o Manchester City de Guardiola para a temporada 2016/2017.

Gabriel demonstra bastante personalidade com a camisa da Amarelinha, em 2015, quando foi o camisa 10 do Brasil no vice-campeonato Mundial sub-20, e mais recentemente com a camisa 11 da seleção sub-23 na conquista da medalha de ouro nos Jogos Rio 2016. Agora, com a camisa 9 do Brasil, mostra que pode ser o artilheiro que vai ajudar Neymar e cia nas competições internacionais.

O peso de vestir a 9, que foi até pouco tempo de Ronaldo é dos maiores, e somado ao momento que se encontrava a seleção, o peso triplicou, e mesmo assim fez 2 gols em sua estreia e ajudou o Brasil a vencer seus 3 confrontos.

Demonstra um bom entrosamento com Neymar e Phillipe Coutinho. E, com mais companheiros de qualidade do seu lado, mostra que pode render ainda muito mais do que rende no próprio clube, o Palmeiras.

Será que vem mais gols contra a Venezuela?