Opinião: por onde o Brasil pode ganhar da Bolívia

Reprodução/ Facebook Oficial Confederação Brasileira de Futebol

Na próxima quinta-feira, Brasil e Bolívia se enfrentam na Arena das Dunas, Natal, pela nona rodada da fase classificatória da Copa de 2018. O time do técnico Tite está em segundo lugar na tabela com 15 pontos ganhos, já a equipe de Angel Hoyos é a oitava colocada com 7 pontos conquistados.

LEIA MAIS:
XODÓ DE TITE, GIULIANO SUPERA ATÉ NEYMAR EM MÉDIA DE GOLS NA EUROPA
CONFRONTO TÁTICO ENTRE BRASIL E BOLÍVIA

Os bolivianos empataram fora de casa, pela oitava rodada, contra o Chile e 0 a 0 em Santiago, ou seja, não é um time tão fácil como parece.

Hoyos arma sua equipe, quando joga fora de casa, no 4-4-1-1. A linha de defesa joga com zagueiros e laterais bem próximos, dando espaços pelos lados. O time brasileiro pode explorar as jogadas laterais e também a bola aérea, ponto franco da equipe verde-branca.

No meio-campo, os quatro jogadores jogam em linha, deixando espaços entre eles e o meia-atacante, mas com poucas oportunidades a frente da área.

Praticamente jogam com 8 jogadores na defesa. O Brasil terá de jogar com triangulações pelos lados, forçar o jogo aéreo, principalmente na bola parada, e cuidar dos chutes de fora da área de Jhasmine Campos, da velocidade pelos lados de Arce, e da jogada de área com Marcelo Moreno, curiosamente três jogadores que passaram pelo futebol brasileiro. O primeiro jogou em 2005 pelo Grêmio, na Série B, o segundo jogou pelo Corinthians e o terceiro, mais conhecido, jogou por Vitória, Cruzeiro, Grêmio e Flamengo.

O Brasil é mais time e deve ganhar, porém não será fácil, haja visto toda dificuldade que o Chile, atual bi-campeão da Copa América, teve no jogo em Santiago.