“Eu preciso dos meus haters”, diz Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo e Fernando Santos, treinador de Portugal, com a taça da Eurocopa (UEFA.com)

Cristiano Ronaldo disse à Revista Coach que precisa das pessoas que o odeiam, os chamados “haters”. O atacante português do Real Madrid, um dos favoritos para a conquista do prêmio de Melhor Jogador do Mundo de 2016, não está numa boa fase com a camisa merengue. A fonte de gols do campeão europeu com a seleção portuguesa e da Liga dos Campeões com o Real Madrid parece estar mais seca que nas últimas temporadas. São apenas dois gols no Campeonato Espanhol até aqui e muitas críticas.

LEIA MAIS:
DE BOER GARANTE QUE DARÁ MAIS CHANCES A GABIGOL

“Eu, atualmente, preciso dos meus ‘haters’. Eles tem me ajudado a conseguir tudo o que eu tenho conseguido até aqui. Tenho que usar toda a negatividade das pessoas e essas experiências para me motivar”, disse o astro que conquistou três vezes a Bola de Ouro e que foi indicado como um dos 30 concorrentes ao prêmio deste ano pela revista France Football.

Á revista, Cristiano Ronaldo revelou seus maiores ídolos quando criança eram os portugueses Luis Figo e Rui Costa. Para o luso, seus conterrâneos o incentivaram a chegar ao patamar em que chegou.

“Quando eu era criança, eu via Luis Figo e Rui costa e percebia a performance deles no mais alto nível e sabia que eu queria chegar àquele lugar. Eu os admirava, mas nunca quis imitá-los”, acrescentou Ronaldo.

O português ainda disse que atualmente se espelha nele mesmo para melhorar. Para o camisa 7, seus próprios números o alçaram a um nível que ele mesmo quer ultrapassar atualmente.

“Minha maior inspiração sempre foi a mim mesmo. Ninguém coloca exigências em mim como eu mesmo. Eu sou o maior influenciador da minha carreira.”

Cristiano Ronaldo é o maior artilheiro da história da Liga dos Campeões, maior artilheiro da história da seleção portuguesa e maior artilheiro da história do Real Madrid.