Rosberg vence no Japão. Mercedes é campeã entre os construtores

Foto: Sutton Images

Depois de dominar todo o final de semana, Nico Rosberg venceu na madrugada deste domingo (9) o Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1, disputado no circuito de Suzuka. O resultado representa a nona vitória do alemão na atual temporada, e a 23ª na carreira. A vitória também ratificou o título de campeã mundial de construtores para a Mercedes.

A segunda colocação ficou com Max Verstappen, da Red Bull, que chegou cinco segundos distante de Rosberg. Lewis Hamilton, que teve uma péssima largada, tentou atacar o holandês nas voltas finais, mas terminou apenas na terceira posição. O grupo dos cinco melhores ainda contou com a dupla da Ferrari, com Kimi Räikkönen à frente de Sebastian Vettel.

Daniel Ricciardo terminou a corrida em Suzuka na sexta posição com a Red Bull, enquanto Sérgio Pérez levou a Force India ao sétimo lugar, deixando o companheiro de equipe Nico Hülkenberg na oitava posição. Felipe Massa voltou a frequentar a zona de pontos ao ser o nono, enquanto Valtteri Bottas completou a zona de pontos. Felipe Nasr foi apenas o 19º com a Sauber.

A Fórmula 1 terá prosseguimento daqui duas semanas com a realização do Grande Prêmio dos Estados Unidos, que será disputado no circuito de Austin, no Texas.

Confira como foi o Grande Prêmio do Japão

A largada teve Rosberg sustentando a primeira colocação, enquanto Hamilton largou muito mal, e despencou para a oitava posição. Verstappen assumiu a segunda colocação, seguido por Pérez e Ricciardo, enquanto Vettel completou a lista dos cinco melhores.

Vettel começou a avançar rapidamente. Logo no complemento da primeira volta, o tetracampeão superou Ricciardo, e ganhou a terceira posição no terceiro giro, ao superar Pérez. Um pouco mais atrás, Räikkönen e Hamilton passaram por Hülkenberg, que caiu para a oitava colocação na sétima volta.

A primeira rodada de paradas nos boxes começou na 11ª volta, com Verstappen fazendo sua troca de pneus. Ricciardo parou no mesmo giro, enquanto Rosberg e Vettel visitaram o pit duas passagens depois. Hamilton, por sua vez, fez a troca na 14ª volta.

Se valendo de uma estratégia em que utilizavam pneus médios, a Williams viu Massa e Bottas avançarem. Os dois, porém, foram atropelados pelos rivais a partir da 15ª volta, sendo superados por Hamilton, Ricciardo, Räikkönen e Pérez em um espaço de três voltas.

Gutiérrez cometeu um erro e rodou sozinho com a Haas, perdendo algumas posições. Cinco voltas mais tarde foi a vez de Massa parar nos boxes para a troca de pneus. Alonso superou Nasr na 26ª volta, ganhando a 13ª colocação ao aproveitar uma fritada de pneus do brasileiro.

Verstappen abriu a segunda rodada de paradas nos boxes na 29ª volta, Rosberg parou na 31ª passagem, enquanto Ricciardo parou na 33ª volta. Hamilton trocou os pneus no 34º giro, um antes de Vettel, que colocou pneus macios e passou a atacar o tricampeão do mundo, que aparecia com os duros. O piloto da Mercedes, porém, levou vantagem.

A partir da 47ª volta, Hamilton passou a pressionar Verstappen pelo segundo lugar, em disputa que durou até a última volta, quando o inglês passou reto, deixando o caminho livre para o holandês. Alheio a tudo isso, Rosberg seguiu para conquistar uma vitória tranquila em Suzuka.

Foto: Getty Images



Jornalista com passagens pelas revistas Racing e House Mag.