Na Seca, Santos busca por novos goleadores diante do Palmeiras

Foto/Divulgação: Facebook Santos Futebol Clube

Neste sábado(29), o Santos recebe o Palmeiras na Vila Belmiro pela 33° rodada do Brasileirão, às 19h30 (de Brasília). Nas últimas partidas do campeonato, o Peixe venceu pelo placar minimo de 1 a 0. E isso preocupa tanto os torcedores quanto a comissão técnica que procura um novo destaque após a saída de Gabigol.

 LEIA MAIS: NEYMAR ESPERA JULGAMENTO DE AÇÃO NA RECEITA FEDERAL; NÚMEROS SÃO MILIONÁRIOS
LEIA MAIS: PONTE PEDE ALTO POR POTTKER E ASSUSTA CORINTHIANS, FLUMINENSE E SANTOS
LEIA MAIS: MERCADO DA BOLA: VEJA UM RESUMO DAS NEGOCIAÇÕES DO SANTOS PARA 2017

Nos 3 jogos entre as equipes neste ano, o único a fazer os gols pelo Peixe foi Gabigol, que saiu em agosto para a Inter de Milão. Ele foi responsável pelos dois gols na semi-final do Paulistão e na 14° rodada do Brasileirão, no Allianz Parque empatou a partida para o Santos. Desde a sua saída, Dorival Júnior busca por um novo destaque ao lado de Ricardo Oliveira.

Jonathan Copete chegou e em dois jogos teve destaque, mas depois caiu de rendimento. Copete foi decisivo na partida diante o São Paulo no Pacaembu, onde marcou o gol da vitória. Mas a falta de gols, causa mal-humor no torcedor que é acostumado com o “DNA ofensivo”.

Para a partida do próximo sábado, o treinador santista busca as melhores opções para que o time vença e um novo goleador apareça. O destaque da equipe no Brasileirão é Vitor Bueno, o meia-atacante já tem 10 gols na competição e é artilheiro do Peixe. Vem se recuperando de lesão, mas é quase certeza que irá para o campo.

Já o capitão do time, Ricardo Oliveira está a 4 jogos sem balançar a rede. Mas é uma das principais armas do Peixe. No ano passado, o Pastor marcou 4 vezes diante do Verdão, e sábado pode ser mais uma história com final feliz para o Centroavante.

O time dispõe ainda de Rodrigão, Paulinho e Walterson que ficam no banco e Lucas Lima que arma a maioria das jogadas da equipe. A partida é decisiva, pois o Santos pode entrar no G-3, e caso Flamengo e Atlético-MG empatem e o Santos vença o Palmeiras na Vila, o Peixe entra no G-3 e depende só de si para prosseguir e conquistar uma vaga na Libertadores com classificação direta.

Dorival espera que o ataque volte a funcionar, por que no poder de finalização o time é o melhor. Em média são 6,8 chutes, para converter um gol. Mas os torcedores e o técnico esperam que o ataque volte aos melhores dias, para o time continuar nas primeiras posições e garantir a vaga na Libertadores antecipadamente.



Jornalista em formação pela FAPCOM. Repórter esportivo na Web Rádio Futgol Esportes. Setorista da Chapecoense no Torcedores.com. Fã de automobilismo